domingo, 2 de junho de 2013

No Dia Internacional das Prostitutas, Ministério da Saúde lança campanha: 'Sem vergonha de usar camisinha'


O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde lançou neste fim de semana nas redes sociais campanha pela visibilidade das profissionais do sexo. A ação com o tema “Sem vergonha de usar camisinha” celebra o Dia Internacional das Prostitutas, neste domingo, 02 de junho. 

A campanha vai dar visibilidade a esse público veiculando materiais que se oponham ao estigma da prostituição associada à infecção pelo HIV e aids. A campanha circulará nas redes sociais até o dia 2 de julho, quando acontece um seminário sobre prostituição e prevenção às DST, promovido pelo Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais.

O material da campanha – banners e vídeos – foram realizados a partir de uma Oficina de Comunicação em Saúde para Profissionais do Sexo realizada entre os dias 11 e 14 de março de 2013, em João Pessoa (PB). Participaram da Oficina representantes de organizações não governamentais, associações e movimentos sociais que atuam junto a profissionais do sexo de todas as regiões do país, apoiando o enfrentamento às DST, aids e hepatites virais, na promoção de saúde e na luta pelos direitos humanos. Durante a Oficina de Comunicação em Saúde, as participantes foram convidadas a conhecer técnicas de criação, redes sociais, produção de roteiro e vídeo com foco na disseminação de informações de prevenção nas redes sociais.

Com a campanha, o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais homenageia a grande parceira, Rosarina Sampaio, uma das convidadas da oficina que faleceu dia 25 de março. Fundadora da Federação Nacional de Trabalhadoras do Sexo, Rosarina lutou por melhores condições de saúde integral e no combate às DST, aids e hepatites virais.

Desse processo resultaram cinco vídeos criados por elas, que fazem parte da campanha, um grupo de e-mail (prostitutasabsolutas@gmail.com), um perfil no facebook (http://fb.com/mariasemvergonhaps) e o blog "Prostitutas Absolutas" (http://prostitutasabsolutas.blogspot.com.br/).

Veja as peças da campanha aqui

Fonte: Assessoria Ministério da Saúde