quinta-feira, 20 de junho de 2013

Sociólogo diz que manifestações são crise de representatividade


O sociólogo especializado em Ciências Políticas e Marketing Políticos, Carlos Santiago, analisando as manifestações que explodiram em várias capitais e cidades brasileiras, sacramenta esse momento como crise de representatividade política. Explica que é um momento importante para a democracia brasileira, porque trouxe para as ruas uma explosão social com uma participação da juventude em maior escala e sem interferência partidária. Criticou a ação policial em sua primeira intervenção contra os manifestantes indicando que o aparelho repressivo no país se movimenta pela tradição, porque utiliza ainda a lógica de combater, com violência, toda manifestação social que tenha o caráter de denunciar abusos do poder representativo da sociedade.