sábado, 17 de outubro de 2015

Audiência Pública para debater sobre a qualidade da Educação e a situação dos Professores do Estado do Amazonas


O deputado José Ricardo Wendling (PT) promove Audiência Pública para tratar da qualidade da Educação, a falta de segurança nas escolas e a situação dos Professores do Estado do Amazonas que desde março de 2015 estão sem receber a atualização dos seus salários por descumprimento da lei da data-base pelo Governo do Estado. “É lei, mas o governador José Melo não está cumprindo. O mesmo acontece com direitos básicos como o auxílio transporte, que somente parte dos professores recebem. Eles têm que gastar parte de sua renda, que já pouca, com o transporte coletivo de Manaus, um dos piores do Brasil”, expôs.

O parlamentar ressaltou que o professor é o grande responsável pela formação educacional e social da população, e mesmo com baixos salários, escolas sem estrutura adequada e livros nem sempre atualizados, eles desempenham suas atividades com dedicação e compromisso. “Se não valorizamos esta categoria, como esperar que a sociedade melhore? Se o governo não valoriza os professores, como esperar que o Amazonas se desenvolva e conquiste melhores posições nos índices que medem a educação básica, o desempenho educacional, a alfabetização, o desenvolvimento humano e outros?”, ponderou ele, salientando que todo País ou estado com nível alto de desenvolvimento socioeconômico tem a educação como área prioritária.

No Amazonas, o Instituto Nacional de educação e pesquisa (INEP) mostra pelos os resultados no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o Índice de Educação Básica (IDEB) e o Programa Internacional de Avaliação do Estudante (PISA) que o Estado está entre os piores índices de avaliação e a taxa de evasão escolar atualmente chega 11,6% só no ensino médio.

Foram convidados para participar da Audiência Pública, dentre outros órgãos e entidades: Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Conselho Estadual de Educação, Conselho Municipal de Educação, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação (MOVTTE), Associação Movimento de Luta dos Professores de Manaus (Asprom), Vem pra pela Educação.

Fonte> AssessoriaComunicação

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Manaus lidera ranking de mortes por arma de fogo na Região Norte, aponta estudo.


São 29,9 assassinatos por armas de fogo a cada 100 mil habitantes.

Entre as capitais da Região Norte, Manaus aparece com as maiores taxas de assassinatos por arma de fogo, 29,9 a cada 100 mil habitantes, perdendo apenas para Belém (46,9), segundo dados, de 2014, que fazem parte do relatório ‘Diagnóstico dos Homicídios no Brasil: Subsídios para o Pacto Nacional pela Redução de Homicídios’.

Divulgado, ontem, pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça MJ, o mapeamento dos assassinatos faz parte do pacto que o governo federal pretende lançar, ainda este ano, para reduzir em 20% o número de homicídios dolosos no País.

A taxa de homicídios dolosos em Manaus, no ano passado, chegou a 37,4 a cada 100 mil habitantes, o equivalente a 750 mortes, segundo dados preliminares do relatório.

Na capital, 15,8% da população moram em áreas vulneráveis à violência, aponta o relatório. O MJ considera a porcentagem de pessoas vivendo em ‘aglomerados subnormais’, um dado do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que informa qual é a parcela da população que vive em condições não ideais de habitação, como, por exemplo, as favelas. Tais situações se dão em condições precárias de saneamento e acesso a recursos do Estado.

De acordo com o relatório do MJ, o acúmulo de aglomerados tem sido observado como indicador de territórios inseguros “que podem influenciar em sociabilidades violentas e violência interpessoal”.

Com 909 assassinatos apontados no relatório e taxa de 23,94 mortes para cada 100 mil habitantes, o Amazonas aparece em 17º lugar no ranking de homicídios dolosos do Ministério da Justiça.

Brasil

Segundo o relatório, os Estados do Norte e do Nordeste concentraram mais de 50% dos homicídios dolosos ocorridos no Brasil em 2014, embora tenham somente 36,2% da população brasileira. Juntas, as regiões tiveram 24.328 dos 46.881 assassinatos do País (51,9% do total). No Sudeste, Centro-Oeste e Sul foram 22.553 homicídios no mesmo período.

De acordo com a pesquisa, o Nordeste é também a região com a maior taxa de mortes no país por grupo de 100 mil habitantes, com índice de 33,76. O índice é mais do que o dobro da região Sul: 14,36. A região Norte fica em segundo lugar, com 31,09 homicídios por grupo de 100 mil habitante, seguida do Centro-Oeste, com 26,26, e Sudeste, com 16,91.

Segundo o levantamento, países com históricos de guerra civil, como o Congo, e com altas taxas de homicídio associadas ao narcotráfico, como a Colômbia, possuem índices menores que o do Nordeste brasileiro.
 
Fonte> http://new.d24am.com/noticias/amazonas/manaus-lidera-ranking-mortes-arma-fogo-regiao-norte-aponta-estudo/141550

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Forte temporal destelha casas e derruba muros em Itacoatiara.


Um forte temporal atingiu o município de Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus, em linha reta) no início da manhã desta terça-feira (6), causando vários estragos na cidade. Casas foram destelhadas e muros desabaram após a forte ventania com chuva.

De acordo com informações preliminares do secretário-executivo da Defesa Civil do município, Bruno Braga, 40, entre os bairros que mais sofreram estão Mamoud Amed, São Francisco e Mutirão.

Casas foram destelhadas e muros desabaram após a forte ventania com chuva - foto: divulgação/Defesa Civil de Itacoatiara.

Duas equipes da Defesa Civil de Itacoatiara trabalham nas ocorrências.

Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), ventos com velocidade de 57,8 quilômetros por hora foram registrados, causando prejuízos aos moradores e comerciantes. Em algumas localidades, a rede elétrica foi interrompida, parcialmente por conta da tempestade.

A força dos ventos arrancou as coberturas de imóveis residenciais e prédios comerciais. Uma criança de apenas sete anos de idade ficou ferida. Ela foi atendida em uma unidade hospitalar do município e passa bem.

No início desta noite ainda há bairros sem energia elétrica devido o forte temporal que atingiu o município pela a madrugada.

Fonte: http://www.emtempo.com.br/temporal-destelha-casas-e-derruba-muros-em-itacoatiara/

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Contas atribuídas a Cunha na Suíça somam quase US$ 5 milhões.

Eduardo Cunha é acusado de ter cobrado propina de pelo menos US$ 5 milhões no escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras

A Suíça congelou perto de US$ 5 milhões em ativos em nome do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e de seus parentes. Uma auditoria interna do banco que guarda esses valores, cuja identificação não foi divulgada, foi responsável pelo informe que levou à abertura de ação criminal no país europeu por suspeita de lavagem de dinheiro. Essa investigação foi enviada ontem pelo Ministério Público suíço à Procuradoria Geral da República no Brasil.

A instituição financeira entregou aos procuradores da Suíça, em abril de 2015, um informe em que apontava para as irregularidades e fazia duas constatações: Cunha havia criado uma estrutura para tentar esconder seu nome da conta e a renda movimentada era muito superior ao que o peemedebista havia declaro como salário.

O alerta deu um início a uma investigação formal, que resultou em um congelamento dos ativos de Cunha e de parentes em diversas contas. "O Escritório do procurador-geral da Suíça confirma que abriu um processo criminal contra Eduardo Cunha sob a base de suspeita de lavagem de dinheiro, ampliando em sequência para corrupção passiva", indicou o MP suíço.

"Em abril de 2015, a Procuradoria recebeu um informe de lavagem de dinheiro por um banco suíço", confirmou o escritório do procurador Michael Lauber.

Leia mais em: http://zip.net/bwr5YV

Teve início hoje a Campanha Outubro Rosa.


A campanha de conscientização contra o cancêr de mama, conhecida como Outubro Rosa, é realizada por diversos entidades, no mês de outubro, e dirigida à sociedade, em especial às mulheres. Entre os temas do movimento, está a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

O nome da campanha remete à cor do laço que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades: o rosa. Durante o período, monumentos por todo o país se iluminam com essa mesma cor. 

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e, apesar de também atingir os homens, as mulheres, acima de 35 anos, são o principal alvo.

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de promover a conscientização sobre a doença e compartilhar informações sobre o câncer de mama.