quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Justiça bloqueia até R$ 4 milhões do ministro Blairo Maggi e mais 8.

O senador Blairo Maggi (PR-MT) discursa na sessão da votação do processo de impeachment da presidente Dilma no Senado, em Brasília (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

A Justiça de Mato Grosso determinou, terça-feira (9), o bloqueio de até R$ 4 milhões em bens do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e de outras oito pessoas acusadas de usar dinheiro público para comprar uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) para beneficiar o ex-deputado estadual Sérgio Ricardo, que também é reu na ação. A decisão tem caráter liminar e é cabível de recurso.

O ministro disse, em nota, ter ficado surpreso com a decisão, pois não houve nenhum fato novo no processo que tramita na esfera federal, no qual era investigado pela mesma nomeação, e alegou consciência tranquila. "Estou pronto para prestar todos os esclarecimentos à Justiça e, recorrer da medida, por entender não ter sido justa a decisão proferida, ainda que liminarmente", declarou.

Na mesma decisão, o juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, Luiz Aparecido Bortolussi Júnior, determinou o afastamento de Sérgio Ricardo do cargo de conselheiro do TCE-MT. Sérgio Ricardo e o TCE-MT informaram, por meio de assessoria, que ainda não foram notificados da decisão.

Fonte: http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2017/01/justica-bloqueia-ate-r-4-milhoes-do-ministro-blairo-maggi-e-mais-8.html

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

O efeito nefasto da lei da mordaça - Por Eliane Juraski Camillo*


Minha reflexão de hoje é sobre um dos temas que são objeto de minha atenção ultimamente: os intelectuais e sua importância na atual conjuntura sócio-político-econômica brasileira, marcada pelo conservadorismo e pela supressão de direitos trabalhistas e sociais. Há algum tempo atrás, andei lendo Gramsci e, partindo de seu pensamento, pude tirar algumas conclusões frutíferas sobre o assunto, as quais vinham ao encontro das minhas interrogações. Segundo ele, contrariando um pensamento recorrente de um grande número de pessoas – as quais eu me incluía – intelectual era aquela pessoa inteligente, entendida em algum assunto, com elevado grau de instrução e, impreterivelmente, que usasse terno e gravata. Aliás, permitindo-me um aparte, quão curioso é o fato de que, em nossa sociedade, qualquer pessoa bem trajada, ainda mais com terno e gravata, é logo associada a uma pessoa de inteligência e caráter, alguém em quem se pode confiar. Um intelectual.

Pois bem. Gramsci afirma que o mundo não está cindido entre intelectuais e não intelectuais e, vai mais longe, declarando que qualquer mortal poderá vir a sê-lo, mesmo os que não chegam a vestir um terno. O pensador italiano vaticina que existem duas possibilidades de existência de intelectuais: uma que já é preexistente, já está dada e corresponde justamente aquele percentual de pessoas que descrevi acima, bem instruídas.

A outra parcela, porém, é criada organicamente dentro de cada ramo de atividade, ou seja, cada categoria cria seus intelectuais. E, nessa perspectiva, não apenas as profissões que exigem maior tirocínio mental terão seus intelectuais, mas também aquelas que se caracterizam por um maior esforço manual criarão a sua elite intelectual.

Sim, pasmem, os intelectuais não são oriundos apenas das camadas que desempenham funções intelectuais, mas os trabalhadores manuais também criam seus intelectuais, afinal de contas, nenhuma atividade, por mais repetitiva e desprovida de reflexão que seja, exige um mínimo de raciocínio. Sem contar que, fora de seu exercício laboral, toda pessoa exerce ou pode exercer outras funções que exigirão tomadas de decisões, posicionamentos que, em maior ou menor grau, confluirão para a construção de uma visão de mundo, onde alguns valores são preferidos; outros, preteridos.

Tudo isso me foi fantástico. Ler Gramsci permitiu-me romper com aquela ideia burguesa, seletiva, excludente de que somente os “bem-educados”, os “bem-nascidos” poderiam ser intelectuais. Sim, os trabalhadores braçais, historicamente desprovidos de maior fulgor em seu fazer, também podem ser intelectuais. Também têm a possibilidade de converterem-se em sujeitos históricos concretos pela difusão do seu saber.

Contudo, satisfeita com a (nova) possibilidade, me inquietava ao constatar que os “grandes homens” estão em extinção no nosso tempo líquido. Se mais pessoas têm a possibilidade de serem intelectuais, cadê eles? Onde estão os grandes autores? Os que anunciam novas (e consistentes) teorias e ideias à humanidade? Pois, ao que me parece, salvo algumas poucas exceções, continuamos ainda a seguir, aprender, discutir, ensinar e repassar visões de mundo há muito passadas, sendo que o mundo e suas perguntas muito têm mudado ultimamente. Onde estão os novos intelectuais que darão conta disso?

Ora, juntando o que Gramsci escreveu com o que tenho lido de Foucault, consigo deslindar o intelectual contemporâneo e o seu papel. Foucault diz que o intelectual universal, que descrevi acima e do qual tenho sentido falta, é mesmo um tipo raro em nossos dias, em função de que o mundo está em um estado avançado de acumulação de conhecimento e, sobretudo, porque vivemos realidades complexas e multifacetadas, as quais não podem ser abarcadas por apenas uma ou algumas teorias. A realidade sempre desborda, sempre é mais, sempre tem mais variáveis do que se supõe à priori.

No lugar do intelectual universal surge o intelectual específico, aquele que, em seu recorte espacial/geográfico, na sua prática diária, é capaz de enxergar os acontecimentos com outros olhos, não com o olhar apressado de quem precisa passar pela superficialidade dos acontecimentos em nome da necessidade de trabalhar, trabalhar, trabalhar; mas aquela pessoa dotada de uma dose extra de sensibilidade, que consegue ver a luz de nosso tempo sem deixar-se cegar por ela, visualizando também os pontos obscuros, as penumbras.

Em outras palavras, quem tem a fineza de espírito para perceber as limitações, as potencialidades e, principalmente, aquele que arrisca transformar as limitações em possibilidades de futuras potencialidades e o que percebe nas potencialidades futuras limitações. Esse novo intelectual, felizmente, poderá ser qualquer pessoa. Um trabalhador braçal também, recordo. Poderá não ter o fulgor dos então “grandes homens”. Poderá não ter um séquito de seguidores/bajuladores. Talvez suas conjeturas tenham aceitação de um mínimo número de pessoas. E, certamente, encontrará sérias dificuldades em pôr em prática o que pensa, devido a amarras globais. Mas, mesmo assim, não deixará de ser um intelectual e sua contribuição revolucionária não será minorada.

Diante disso, me vem à mente a singularidade da figura do/a professor/a como intelectual específico, o qual, nos dias de hoje, mesmo diante de toda sorte de desvalorização, mesmo diante da bravata da Lei da Mordaça, a qual, ao contrário do que anuncia, objetiva instaurar a escola de apenas um partido (o hegemônico, obviamente), com efeito nefasto sobre a autonomia e a voz docente, já que tem o intuito, inclusive de criminalizar aqueles cuja atuação seja um antídoto para o analfabetismo político; é ainda ele/a, salvo todas as imposições advindas dos órgãos hierarquicamente superiores, que faz, no “chão da sala de aula”, a educação. E, mesmo intimidado por essa racionalidade que o país está imerso, desacreditado, em muitos ensejos, pelos adolescentes/jovens por não mais corresponder à única fonte de conhecimento, já que este se encontra à mão de qualquer mortal, democratizado em seu acesso; é ainda o professor que influencia, marca, convive com o adolescente/jovem e tem sobre ele alguma (grande) influência. E o que este intelectual específico precisa, hoje, não é dar respostas, dizer o que deve ser feito. Tampouco “conscientizar” alguém. Deve, sim, perceber-se nas teias de poder nas quais está enredado, enxergando que, o que precisa mudar na educação – assim como na sociedade – não é o regime de verdades vigente, mas o processo pelo qual algo se torna ou não verdade, para que então a história escrita nos livros, lida, estudada, aprendida e repassada não seja apenas a história dos vencedores, mas as várias histórias, as múltiplas versões, para que cada um possa perceber qual é a sua história. Qual o/a limita e qual tendo como estandarte é possível avançar.

Doutora em Educação pela UFSM de Santa Maria-RS.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Roubo no Cartório Eleitoral do TRE de Itacoatiara.


Os funcionários do Cartório Eleitoral do TRE-AM de Itacoatiara, após o recesso de fim de ano, ficaram impossibilitados de atender o público nesta manhã, dia 09, devido roubo de equipamentos eletrônicos da repartição pública.


Os elementos que roubaram máquinas fotográficas e outros equipamentos eletrônicos do Tribunal Eleitoral de Itacoatiara, tiveram acesso à instituição eleitoral pela caixa do ar-condicionado. Além disso, tentaram levar uma televisão mas, devido o tamanho da mesma, não possível retirá-la por onde entraram.


Conforme informações de funcionários, que não quiseram serem identificados, no Cartório Eleitoral do município de Itacoatiara não há vigia. Quem entrou no cartório, na fuga, deixou até um par de sandália. 

   

REBELIÕES EM MANAUS: Após mortes, 20 detentos são transferidos para Itacoatiara.

Transferências de presos ocorreu na manhã desta segunda (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Após a morte de quatros presos e a confusão que deixou outros sete feridos na noite de neste domingo, 20 detentos foram transferidos da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, para a Unidade Prisional de Itacoatiara. A transferência ocorreu na manhã desta segunda-feira (9) por medida de segurança.

A Cadeia Vidal Pessoa foi reaberta na segunda-feira (2) para a acomodação de presos ameaçados de morte pela facção criminosa Família do Norte (FDN), apontada como responsável pelas 56 mortes no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na semana passada.

De acordo com Orlando Amaral, titular da Secretaria Adjunta de Operações (Seaop), os presos transferidos nesta manhã seguiram em caminhão baú para Itacoatiara, que fica na Região Metropolitana de Manaus. Todos estavam recebendo ameaças, segundo o secretário.

Lista de presos que serão transferidos:

  1. Aclenilson da Silva Maximiniano
  2. Marlon da Costa Queiroz
  3. Renan Hatry da Cruz Silva
  4. Ítalo Gutembergue Macedo Ferreira
  5. Janilson Montonteiro da Frota
  6. Thiago dos Santos Nascimento
  7. Fabiano Pereira da Silva
  8. Andersos Ike Marques Araújo
  9. Cláudio Pinto de Araújo
  10. Elfran Torres dos Santos
  11. Franklin da Silva Conceição
  12. José Felipe Barbosa Pinto
  13. Raimundo Souza Matias
  14. Eder Mota Miranda
  15. Jenivaldo Henrique Andrade
  16. Michel Bruno Rodrigues Oliveira
  17. Samuel da Silva Mendes
  18. Alindo Rabelo de Sena
  19. Lisomar Tose da Silva
  20. Igor Fernando da Silva Ribeiro
Fonte: http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2017/01/apos-mortes-20-detentos-sao-transferidos-de-cadeia-em-manaus.html

domingo, 8 de janeiro de 2017

Governo do Amazonas paga abono para professores e pedagogos.

Resultado de imagem para seduc abono dos professores

A notícia foi comunicada em Nota Oficial, divulga em uma rede social sábado, dia 7 de janeiro de 2017, pelo secretário de Estado da Educação e Qualidade do Ensino, professor Algemiro Lima. “É com muita satisfação que o governo do professor José Melo, por meio da Secretaria de Educação, confirma a liberação do abono de R$ 512, por matrícula, para professores e pedagogos”, comentou o secretário.

NOTA OFICIAL SEDUC

Governo do Amazonas paga abono para professores e pedagogos

Depois do Plano de Saúde da Educação, o Governo do Estado do Amazonas dá mais uma boa notícia para os profissionais do magistério, professores e pedagogos: vai pagar abono salarial a partir do dia 20. 
A boa notícia foi confirmada no sábado, dia 7 de janeiro de 2017, pelo secretário de Estado da Educação e Qualidade do Ensino, professor Algemiro Lima. “É com muita satisfação que o governo do professor José Melo, por meio da Secretaria de Educação, confirma a liberação do abono de R$ 512, por matrícula, para professores e pedagogos”, comentou o secretário.
O secretário de Educação determinou que os pagamentos tenham início já no próximo dia 20 de janeiro seguindo uma orientação do governador José Melo. “O governador sabe da importância do abono para os trabalhadores por isso determinou o pagamento imediato”, ressaltou o secretário Algemiro Lima.
O ano de 2016 foi de extrema dificuldade para o governo e para a Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC) pois a arrecadação caiu brutalmente, mas mesmo com todos os problemas de receita os compromissos foram honrados. Com uma gestão eficiente e eficaz, o secretário de Educação e o governador priorizaram os salários dos servidores que foram pagos em dia, inclusive o décimo foi depositado na conta dos funcionários antes da data prevista.
Nos meses de novembro e dezembro o Governo Federal liberou recursos oriundos da repatriação e o Estado teve um fôlego. Com o dinheiro da repatriação o pagamento do abono para os professores e pedagogos está sendo possível. Foram destinados pelo governo do Estado um montante de R$ 16 milhões para o abono.
Serão pagos cerca de R$ 512 para um total de 30 mil matrículas.

Cinco detentos desaparecem após tumulto e mortes na Cadeia Pública de Manaus.

Show cadeia

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados dos Brasil (OAB-AM), Epitácio Almeida visitou a Cadeia Raimundo Vidal Pessoa, após a rebelião que resultou na morte de quatro detentos neste domingo (8), e informou que há mais cinco internos desaparecidos.

"Estamos hoje pagando pela consequências da ausência do governo de muitos anos e infelizmente isto tem custado vidas. Três detentos foram decapitados e um morreu asfixiado na cela por conta do fogo que colocaram. Mais dois foram pro hospital, e um já teve alta", adiantou.

Quatro mortos na Vidal Pessoa

Quatro presos foram mortos durante um tumulto dentro na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus. A confusão iniciou por volta das 1h30 da madrugada deste domingo.

De acordo com o secretário de Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio, destes mortos, três foram decapitados. Ainda segundo o secretário, apesar de não ter ocorrido fuga, neste momento está sendo realizada uma contagem dos presos e limpeza da cadeia. O Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção dos corpos dos mortos ainda durante a madrugada.

O Comitê de Gerenciamento de Crise da Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou as mortes e informou que um dos presos foi morto por asfixia. A SSP disse ainda que a causa do tumulto foi uma briga de "motivo desconhecido" e as mortes serão investigadas.

Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus leva facada durante culto em SP.

Apóstolo Valdemiro Santiago postou vídeo sobre ataque em culto (Foto: Reprodução)

O Apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, levou uma uma facada no pescoço durante um culto por volta das 8h deste domingo (8) em um templo da igreja no Brás, centro de São Paulo. 


O homem que o atacou foi preso em flagrante, segundo informações do 8º Distrito Policial (Brás), com um facão. O homem, que está desempregado, disse que teve uma discussão com o pastor há algumas semanas.


“Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás, não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou uma navalha, não sei”, explicou o pastor em vídeo.

sábado, 7 de janeiro de 2017

ESÂNDALO E IMORALIDADE NA ANTIGA ADMINISTRAÇÃO DE ITACOTIARA - Por Rui, O Candiru.

Os barcos é outro exemplo de abandono.
Prezados amigos talvez vocês não saibam o que aconteceu na Administração passada em Itacoatiara. As secretarias e outros órgãos municipais foram levando tudo de dentro delas, não ficou nem cadeiras - algumas levaram os computadores - e em algumas deixaram os computadores, mas trocaram o HD e quando foram recuperar (já que tinham formatado tudo) só apareceu imagem pornográficas. Uma vergonha - que quem fez isso deveria ir para a cadeia.

Esperamos que o Dr. Gustavo (que é advogado) e os Procuradores do Município levem tudo isso às barras da justiça e meta esse bando na cadeia, porque isso é inaceitável! Está na hora de moralizar a cidade de Itacoatiara - porque ao que parece a Administração passada era um verdadeira tragédia, porque aí se a intenção é prejudicar o atual Prefeito, erraram feio, porque quem vai ser prejudicada é à população. Isso é profundamente lamentável!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Penarol de Itacoatiara faz lançamento da Campanha de Sócio Torcedor

 

Foi realizada no início da noite de hoje (06), em Itacoatiara-Am, o Lançamento da Campanha Sócio Torcedor do Penarol Atlético Clube, o Leão Azul do Baixo Amazonas. O evento foi uma iniciativa da Diretoria clube com apoio do Prefeito Antonio Peixoto (PT). Além disso, participaram do lançamento o Presidente da Câmara Municipal do município, vereadores, empresários, secretários, subsecretários e apoiadores que a partir de hoje se tornarão sócios contribuintes.


Penarol Atlético Clube é uma agremiação esportiva de Itacoatiara, do estado do Amazonas, fundada a 8 de agosto de 1947. Suas cores são o azul e o branco. Foi bi-Campeão Amazonense entre 2010-11.

Polícia Civil decide por greve! Categoria decide paralisar atividades em três delegacias, por dia

 

Após a rebelião e fuga de detentos de presídios de Manaus, policiais civis do Amazonas decidiram publicar um edital de convocação de assembleia geral para discutir uma possível greve da categoria, devido o não pagamento do reajuste de perdas salariais pelo Governo do Estado do Amazonas. Enquanto isso, a categoria vai paralisar as atividades em três Distritos Integrados de Polícia (DIP) por dia, a partir desta sexta-feira (6), até a decisão final que deverá ser tomada na assembleia geral, a ser realizada dez dias após a publicação do edital, prevista para este sábado (7).


A medida foi decidida na sede do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol-AM), na noite desta quinta-feira (5), onde delegados, escrivãos, investigadores, peritos e membros da Polícia Civil estiveram presente.


Segundo o vice-presidente da Sinpol, Odirlei Araújo, a categoria dos policiais civis do Estado recebem reajuste por perdas salariais desde o ano de 2015, com previsão para término em 2018. De acordo com ele, o Governador do Amazonas, José Melo, negou o pagamento que seria feito em 2017.


“Tivemos uma reunião com ele e nos foi dito que o governo não tem dinheiro para pagar o reajuste este ano. Com isso, estamos realizando discussões para tomarmos as medidas necessárias”, disse.

O sindicato teve uma reunião com o governador José Melo, na tarde desta quinta-feira (5), segundo Odirlei, onde foi proposto à categoria que a parcela do escalonamento, que seria paga em janeiro, deveria ser paga em abril, quando o governo teria dinheiro em caixa. Durante a reunião, todos os policiais presentes negaram a proposta.

Além da medida, os policiais civis também decidiram que, nesta sexta-feira (6), a partir das 9h, o 1º, 2º e 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), terão as atividades totalmente paralisadas. A partir dos próximos dias, outros três DIPs em sequência também devem paralisar, até a decisão na assembleia geral.