quarta-feira, 26 de junho de 2013

Manifestações pelo país: Coep debate influência das redes sociais


Em meio à onda de manifestações que tomou conta do país nas últimas semanas, a partir desta quarta-feira (26) e até o final da próxima semana (5 de julho), a Rede Mobilizadores Coep promove discussão sobre o papel das redes sociais como instrumento de debate e de mobilização na sociedade contemporânea em torno dos direitos de cidadania.

Eficazes como instrumento de mobilização, as redes sociais podem se tornar também espaços de participação social organizada? Quais as potencialidades e os limites dessas redes? Como usá-las de maneira eficaz para a defesa de direitos, o debate sociopolítico e a definição de novos projetos de sociedade?

As principais características do atual movimento, como a utilização da internet, via redes sociais, na convocação dos protestos, o aproxima de diversos outros que surgiram em vários locais do mundo, nos últimos anos, como a Primavera Árabe, o Movimento à Rasca em Portugal, os Indignados da Espanha, a Revolta da Praça Tahrir, no Egito, o Occupy Wall Street, nos Estados Unidos. As manifestações nesses diferentes locais do mundo parecem motivadas por uma grande insatisfação - com governos, modelos econômicos, sistemas políticos - e pela busca por direitos.

No que diz respeito ao Brasil, as primeiras leituras sobre as manifestações, em geral, demonstram uma insatisfação com o deficiente acesso a direitos básicos de cidadania como saúde, educação, moradia, mobilidade urbana, entre outros assuntos.

Diante deste cenário, é inegável a urgência de se fortalecerem os canais existentes de participação popular, como os conselhos e fóruns de direitos, e de se tentar abrir caminhos que ampliem essa participação e possam fazer emergir propostas alternativas de desenvolvimento e melhoria nos serviços públicos. O fórum é online, gratuito, com participação livre, no site www.mobilizadores.org.br. Acontece no eixo "Participação, Direitos e Cidadania". Basta acessar o site, realizar cadastro simples e se inscrever.

Fonte: Coep Nacional