quinta-feira, 6 de junho de 2013

José Ricardo denuncia descaso do Estado em serviços públicos de Itacoatiara

José Ricardo rebate críticas ao prefeito de Maués

O deputado José Ricardo Wendling (PT) denunciou nesta quarta-feira (5) o descaso do Governo do Estado em serviços público do Município de Itacoatiara (a 276 quilômetros de Manaus) nas áreas da segurança, da educação, da saúde e portuária. Ele esteve na cidade na semana passada, onde visitou órgãos públicos estaduais, fazendo um dos papéis do parlamentar, que é fiscalizar o executivo.

Na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e à Criança, apenas uma delegada e um escrivão cuidam de quatro áreas especializadas, com alta demanda. “Não há espaço adequado para o acolhimento de mulheres agredidas e nem de crianças violentadas. Tem área disponível, mas não construída”, disse ele, que encaminhará todo esse relato à Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

O deputado também esteve em uma obra onde irá funcionar escola de tempo integral. Mas, no local, há apenas alicerces, com os trabalhos paralisados. “Iremos também pedir explicações e providências da Seduc (Secretaria de Estado da Educação)”.

Já no hospital da cidade, administrado pelo Município em parceria com o Estado, mais problemas: falta de funcionários para as diversas áreas da saúde, bem como equipamentos sucateados. Relatório será encaminhado à Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

E na área portuária, um caso emblemático: porto da cidade, que está interditado e já custou mais de R$ 12 milhões aos cofres públicos (recursos federais, por meio de convênios com o Estado). Ele relatou que em 2005 o Governo do Estado iniciou a construção do porto, após liberação de R$ 7,7 milhões da União; em 2010, após cinco anos, o porto foi, finalmente, inaugurado, porém, sem a conclusão de obras de ampliação já demandadas naquele momento; após dois anos em funcionamento (2012), um dos cabos se rompeu e o porto ficou nove dias com equipamento de sustentação. Agora, uma empresa contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do Governo Federal, reiniciou as obras, com aditivo de R$ 4 milhões.

“Participei de algumas Audiências Públicas sobre esse porto, tanto na Câmara de Itacoatiara, quanto no próprio Dnit. Além disso, minha assessoria esteve presente na fiscalização que aconteceu ontem, por meio de uma Comissão Especial presidida pelo deputado Cabo Maciel. Agora, irão procurar essas empresas para saber de quem é a responsabilidade por esses erros e irregularidades. E assim é a novela em quase todos os portos do interior do Estado. Um verdadeiro absurdo e descaso com o dinheiro público”, declarou José Ricardo. 

Fonte: Assessoria de Comunicação