quinta-feira, 6 de junho de 2013

Deputados de oposição cobram da Mesa Diretora da Aleam decisão frente aos escândalos envolvendo desvio de recursos em obras na Casa

Os deputados de oposição da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputados José Ricardo Wendling (PT), Luiz Castro (PPS) e Marcelo Ramos (PSB), encaminharam nesta quinta-feira (6) mais um Memorando à Mesa Diretora da Casa solicitando o acompanhamento e a apuração dos fatos relacionados às denúncias do Ministério Público do Estado (MPE) quanto a possíveis irregularidades e desvio de recursos públicos, em torno de R$ 5 milhões, em obras realizadas na Aleam.

Agora, o MPE acionou a Justiça Estadual denunciando servidores da Aleam, dentre eles o diretor-geral, Wander Mota, e o procurador, Vander Góes; além do deputado Ricardo Nicolau (PSD), ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado, pedindo, inclusive, a indisponibilidade dos bens dos referidos denunciados.

Esse é o terceiro documento que os parlamentares protocolam na Casa – o primeiro foi em abril e o segundo em maio deste ano – e, até hoje, não obtiveram retorno. “No segundo memorando, inclusive, solicitávamos os documentos do Ministério Público, o que não foi acatado”.

Para José Ricardo, a Assembleia Legislativa não pode ficar omissa frente a fortes denúncias envolvendo servidores e membros do poder legislativo. “Cobramos providências regimentais. Se a Mesa Diretora chegar à conclusão de que por essas denúncias cabe convocar a Comissão de Ética da Casa, que convoque para averiguar a possibilidade de quebra de decoro parlamentar”, explicou.

Fonte: Assessoria de Comunicação