sexta-feira, 11 de abril de 2014

Morte de estudante por suspeita de meningite causa tumulto na Sólon de Lucena

A morte da estudante Talita Ferreira Gomes, 18, por suspeita de meningite fúngica causou tumulto na Escola Estadual Sólon de Lucena

Os alunos foram impedidos de sair da escola por ordem da direção devido à possibilidade de contágio. O corpo está na Fundação de Medicina Tropical para confirmar motivo da morte.

A morte da estudante Talita Ferreira Gomes, 18, por suspeita de meningite meningocócica causou tumulto na manhã desta sexta-feira (11), na Escola Estadual Sólon de Lucena, localizada na Avenida Constantino Nery, na zona centro-oeste, onde ela cursava o terceiro ano do Ensino Médio.

Os alunos foram impedidos de sair da escola por ordem da direção devido à possibilidade de contágio da doença. A Vigilância Sanitária esteve no local para realizar inspeção uma vez que a estudante se sentiu mal ainda durante a aula.

Os agentes da Vigilância Sanitária não quiseram falar com a equipe de reportagem, mas os alunos adiantaram que eles indicaram um antibiótico bactericida. Por telefone, o coordenador da Vigilância Sanitária, Bernardino Albuquerque, afirmou que não há a necessidade de manter o local fechado. "A escola não deve ser fechada, muito pelo contrário, deve ser aberta e arejada. A sobrevivência do vírus é mínima", disse.

Na manhã de quinta-feira (9), segundo informações do pai, Daniel Gomes, 53, Talita saiu mais cedo da escola e foi levada para o SPA do São Raimundo, às 11h.

"O médico disse que ela não tinha nada, passou três remédios e a liberou para voltar para casa. Minha filha se queixava de dor na garganta e nas costas e, às 17h, a mãe dela a levou para o Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto", contou. "Ela chegou no 28 de Agosto ainda passando mal e fizeram um eletrocardiograma, que constatou infarto, mas mesmo assim ela teve que aguardar o atendimento médico. Eles demoraram para levá-la para sala de reanimação, 45 minutos depois, fomos informados da morte dela por suspeita de meningite”.

O corpo está na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), onde passará por exames a fim de confirmar a suspeita de meningite. Conforme Gomes, o laudo ficará pronto em 45 dias, no entanto, será emitido um parecer, às 15h, para liberar o corpo. 

A tia da adolescente, Dulce Ferreira, disse que precisou buscar o prontuário da vítima no Hospital 28 de Agosto, mesmo após a transferência do corpo ao FMT, para fazer a liberação. Segundo ela, a hora da morte registrada no documento – 22h15 – é diferente da que foi informada a família, às 21h.


Conforme os estudantes da mesma classe de Talita, ela reclamava de sintomas como febre, vômito, palidez e dor de cabeça desde quarta-feira. Os professores não quiseram se pronunciar sobre o assunto. 

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou, em nota, que a administração da Escola Sólon de Lucena está tomando todas as medidas orientadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa/Anvisa) e ressaltou que, por medida de precaução, já iniciou o trabalho de limpeza ostensiva da unidade de ensino. 

Conforme a Seduc, para que o trabalho seja realizado – incluindo o de limpeza dos aparelhos condicionadores de ar – a escola não terá expediente letivo nesta sexta e as aulas serão reprogramadas.

Fonte: http://www.d24am.com/noticias/amazonas/morte-de-estudante-por-suspeita-de-meningite-causa-tumulto-na-solon-de-lucena/110073