quarta-feira, 23 de abril de 2014

Praças PM do Amazonas ameaçam entrar em greve


Diferente do que afirma o comando do Polícia Militara do Amazonas (PM-AM), militares insatisfeitos com salário e condições de trabalho, divulgam a pauta da greve, que incluiria anistia aos grevistas, regulamentação do 14º e 15º salários, pagamento de auxílio-alimentação e plano de saúde, bonificação de acordo com a especialidade, criação de concurso interno anual para oficiais e implementação da Lei de Carreira por Tempo de Serviço.

Segundo o sargento Amaro Pimentel, vice-presidente da Associação dos Cabos e Soldados do Amazonas (ACSPMAM), embora tenha se negado a falar sobre a greve, informou que o assunto é, sim, discutido com o Comando Geral e com o Governo do Estado.

De acordo com uma das lideranças do movimento, a greve deverá reunir, inicialmente, cerca de quatro mil dos quase oito mil homens da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM). A maior participação estaria principalmente entre os praças