sábado, 19 de abril de 2014

Laudo aponta que motorista de caminhão estava sob efeito de álcool e cocaína

O acidente aconteceu no dia 28 de março e matou 15 pessoas na Avenida Djalma Batista

Na manhã deste sábado (19), o delegado do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), Emerson Negreiros, afirmou que a empresa contratante do motorista do caminhão que causou o grave acidente e matou 15 pessoas na Avenida Djalma Batista, Ozaías Costa de Almeida, 36, pode ser responsabilizada civilmente pelo acidente. Segundo Negreiros, o laudo toxicológico revelou que o motorista havia ingerido álcool e cocaína antes do acidente.

O laudo do Laboratório Forense de Análises Biológicas, ligado ao Instituto de Criminalística, órgão da Polícia Civil do Amazonas, é datado do dia 7 de abril e atesta as condições do motorista no momento do acidente. De acordo com o laudo, o motorista tinha 3,18g de álcool por litro de sangue. O exame aponta, ainda, que Ozaías testou positivo para cocaína, tendo concentrações de benzoilecgonina - o metabólito da cocaína - superiores a 300 nanogramas por litro de sangue. 

Os exames podem detectar a cocaína na urina a partir de três horas após o seu uso, permanecendo no organismo de 3 a 5 dias. Em caso de usuários regulares da droga, ela pode ser detectada até 12 dias após o último consumo do entorpecente.

Os exames foram realizados no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, localizado em Belém/PA, e foram assinados pelos peritos Adriane Gama dos Santos, Rafael Cardoso dos Santos, Luciana Paula do A. C. Sampaio e Henrique Martins de A. Silveira.

Fonte: http://www.d24am.com/noticias/amazonas/laudo-aponta-que-motorista-de-caminhao-estava-sob-efeito-de-alcool-e-cocaina/110589