terça-feira, 15 de abril de 2014

Marcelo Ramos refuta parto por meio de cesariana e propõe audiência para discutir tema

Deputado declarou que 52% dos partos realizados no Brasil são por meio de cesariana. (Danilo Mello/Aleam)

Ao comemorar o primeiro ano de vida de sua filha Marcela, que veio ao mundo no dia 14 de abril de 2013 por meio de um “parto normal humanizado”, o deputado estadual Marcelo Ramos (PSB), nesta terça-feira (15) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), chamou a atenção para um tema que considera uma violência obstetra contra as mulheres: A cesariana.

Com base em números nacionais, Marcelo Ramos disse que 52% dos partos realizados no país são por meio de cesariana, que surgiu para salvar vidas e hoje para aceleração de partos. “Na saúde privada o índice é superior a 80%, isso significa que as mulheres estão sendo impedidas de ter um parto normal”, frisou.

Diante dos números anunciados, Marcelo Ramos propôs que a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) possa realizar uma Audiência Pública para discutir o tema, tanto com representantes do setor da saúde pública, quanto privado.

Segundo Ramos, o parto de sua esposa Juliana fez com que ele tomasse conhecimento de que muitas mulheres “são obrigadas a fazer cesarianas” quando poderiam ter seus partos normais.

Fonte: http://www.ale.am.gov.br/2014/04/15/marcelo-ramos-refuta-parto-por-meio-de-cesariana-e-propoe-audiencia-para-discutir-tema/