quarta-feira, 16 de abril de 2014

José Ricardo apresenta 62 indicações ao novo governador e cobra atenção as propostas do povo


O deputado José Ricardo encaminhou ontem (15) 62 indicações ao novo governador do Estado. As indicações resultaram das 106 emendas apresentadas à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2013, - todas rejeitadas no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). As propostas foram apresentadas por diversas entidades de classes, sociedade civil da capital e dos municípios do interior em geral.

“Praticamente 90% dessas emendas foram propostas vindas da própria população, sugeridas em audiências populares, em reuniões. Mas mesmo assim, foram todas rejeitas pela bancada governista na Assembleia. Espero que esse novo governo possa avaliar essas indicações, afinal, não podemos punir a população. Faço minha parte, ouço a população e transformo em propostas, agora, cabe ao governo dizer o que fará”, salientou.

Dentre as indicações estão a garantia aos professores de plano de saúde, auxílios alimentação e transporte, Hora de Trabalho Pedagógico (HTP), além de reformas de unidades policiais e de saúde de vários municípios, e de escolas, entre outras.

Visita de liderança estudantis


José Ricardo recebeu ainda, na manhã de hoje visita de um grupo de jovens que trouxeram uma pauta de reivindicações, algumas delas já defendidas pelo parlamentar, como a garantia da meia passagem, passe livre, eleição de diretores das escolas, e não redução da maioridade penal. O grupo também questionou o petista sobre as propostas dele para a juventude. O parlamentar relacionou alguns dos projetos que propôs aos jovens, como o ‘Orçamento Juventude’, que prevê a divulgação dos recursos destinados a eles, de forma que se possa acompanhar o que está sendo feito com tais verbas.

Para ele a iniciativa desses jovens deveria ser adotada por toda a sociedade, já que, os deputados foram eleitos para representar os interesses da coletividade, e, portanto trabalhar por melhorias para o Estado. “É muito importante a presença da juventude no Parlamento participando e cobrando aqueles que foram eleitos para representar o povo. Acredito que se o povo fiscalizar a atuação de seus representantes de perto, o desempenho deles será mais próximo do que almeja a população”, disse.

O grupo afirmou que está apoiando a manifestação dos professores da rede pública, nas reivindicações por reajuste salarial, plano de saúde, auxílios transporte e alimentação, HTP, eleição para diretores das escolas, entre outras. 

Fonte: Assessoria de Comunicação