quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Pedro Dallari na Comissão da Verdade, uma excelente indicação


Excelente indicação da presidenta Dilma Rousseff ao nomear o advogado Pedro Dallari para integrar a Comissão Nacional da Verdade (CNV). O decreto da nomeação foi publicado no Diário Oficial da União desta 3ª feira (ontem). Dallari substitui o ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles, que deixou o colegiado “a pedido” em junho pp.

Agora continua em aberto outra vaga na Comissão, a do ex-ministro Gilson Dipp, que renunciou há cinco meses – em maio pp – por motivo de saúde.

Aprovada pelo Congresso, a Comissão da Verdade foi criada em maio de 2012 pela presidenta Dilma para apurar violações aos direitos humanos entre 1946 e 1988 – período que engloba a ditadura militar – e terá dois anos para produzir um relatório com conclusões e recomendações sobre os crimes do regime de exceção (1964-1985).

Pedro Dallari é graduado em Direito pela USP, onde também obteve os títulos de mestre e doutor. É professor associado do Departamento de Direito Internacional e Comparado da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (USP), vice-diretor do Instituto de Relações Internacionais e Coordenador do Centro Ibero-americano. É filho do jurista Dalmo de Abreu Dallari, uma das principais vozes do meio jurídico na resistência à ditadura, também com atuação destacada na transição democrática.

O novo integrante da CNV tem, portanto, todas as credenciais para ocupar o cargo, os votos e a torcida de todos nós para que, a exemplo do que fez em outras oportunidades e missões, desempenhar um excelente trabalho e ajudar a Comissão a restabelecer a verdade histórica sobre aquele tenebroso período da ditadura militar.