segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Inpa reúne jornalistas e pesquisadores para debater inovação científica na Amazônia

A importância da inovação tecnológica e do jornalismo científico na Amazônia foram os focos da oitava edição do Encontro ConsCiência realizado nesta segunda-feira (30), pelo Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa). O encontro reuniu pesquisadores, empresários, jornalistas e estudantes de comunicação para no auditório da biblioteca do instituto, em Manaus.

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

A proposta do Encontro Consciência é promover interação dos atores científicos, tecnológicos e inovadores com foco em divulgação e jornalismo científico. "As pessoas precisam ter acesso a esse tipo de informação, pois, precisamos cuidar dos produtos da terra. É triste ver algo da Amazônia manipulado por pesquisadores de outros estados, então é preciso que a sociedade conheça", disse uma das debatedoras da reunião, a coordenadora de extensão tecnológica e inovação do Inpa, Rosângela Bentes.

Segundo Rosângela, o Inpa é referência nacional e internacional quando se trata de pesquisas. Ao todo, são 64 pedidos de patentes registrados e, deste grupo, apenas quatro foram transferidos para empresas da região. "Um dos destaques é a farinha integral de pupunha que transferimos em 2011".

O ConsCiência é um encontro periódico que busca facilitar a comunicação entre quem faz ciência e quem produz notícias. Outro debatedor do encontro, o engenheiro Ricardo Remer, falou sobre o papel das instituições de ciência e tecnologia na inovação. "Historicamente as instituições de pesquisa foram um pouco herméticas à sociedade, e a linguagem científica muitas vezes é de difícil intendimento. E para atingir as pessoas é necessário haver uma mudança na forma de fazer ciência".

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Para balancear o debate e abordar o papel da mídia na difusão do conhecimento científico, o jornalista convidado para a oitava edição do ConsCiência e um dos editores do Portal Amazônia, Rafael S. Nobre, falou sobre as dificuldades de fazer jornalismo científico no Amazonas. "Poucos veículos de comunicação do Estado, eu ouso dizer da Amazônia, se preocupam em ter uma editoria de ciência e tecnologia para divulgar o que é produzido dentro dos institutos de pesquisa. É importante que a população tenha acesso e se aproveite de todo esse conhecimento. Pesquisa na prateleira de uma biblioteca não tem utilidade".

Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Com sete anos de atuação no jornalismo, Nobre disse acreditar que sempre haverá divergências entre jornalistas e pesquisadores, mas a 'conversa' entre as partes pode melhorar. "O que volta e meia deveria ser tratado no ConsCiência é a relação entre pesquisador e jornalista. O jornalista precisa da informação 'pra' ontem, para dar a notícias em primeira mão, enquanto o pesquisador tem outro 'time' de trabalho, mais demorado e burocrático, próprio de seu meio".

O Encontro ConsCiência é realizado regularmente, sempre em Manaus, e é aberto a estudantes e profissionais de comunicação. Empresários e profissionais das áreas que serão abordadas também são bem-vindos. Para participar é necessário fazer inscrição com antecedência no site do Inpa. A agenda da próxima edição ainda não foi divulgada.