quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Semana de mobilização nacional começa com índios barrados na entrada do Senado


Após protesto na manhã de ontem, terça-feira (1), que abriu a semana de Mobilização Nacional Indígena, em Brasília, contra as propostas que tramitam no Congresso Nacional que ferem a Constituição Federal, índios presentes aos atos que seguem até o próximo sábado (5) foram barrados na entrada do Senado pela Polícia Legislativa. Cerca de mil lideranças de todo o país participam da mobilização.


Sob a condição de deixar na entrada os arcos, flechas e instrumentos musicais, a entrada dos indígenas na Casa foi liberada após muita negociação e a autorização do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDN-AL). O episódio atrasou em duas horas o início da audiência pública para debater os "25 anos de promulgação da Constituição Cidadã: as conquistas para os povos indígenas e as tentativas de retrocesso", de iniciativa da senadora Ana Rita (PT), que pediu desculpas aos índios.


A Mobilização Nacional foi convocada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e ocupará a Esplanada dos Ministérios até o próximo sábado. A principal luta dos povos indígenas é pelo respeito aos direitos conquistados com a Constituição de 1988 que, no Artigo 231 do Capítulo VIII - Dos Índios, garante o usufruto exclusivo das riquezas presentes em suas terras, declara-as inalienáveis e indisponíveis, e veta a remoção dos índios de suas terras, com a ressalva de casos de catástrofe ou epidemia que os ponha em risco, ou por interesse soberano do País.