quinta-feira, 31 de outubro de 2013

José Ricardo defende a construção de uma maternidade em Itacoatiara e verbas para o Hospital Francisca Mendes


O deputado José Ricardo (PT) defendeu nesta quinta-feira (31), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a construção de uma maternidade e a ampliação do hospital do município de Itacoatiara (localizado a 176 quilômetros de Manaus) como indicação ao governo do Estado – o parlamentar visitou as instalações da unidade de saúde dias atrás. Na visita a Itacoatiara, o deputado flagrou a superlotação do hospital da cidade, que atende os moradores do município e das comunidades adjacentes, além da falta de manutenção em equipamentos básicos como Raio X, ultrassom. 

Ele antecipou ainda, que apresentará como emendas à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2014 a aquisição de equipamentos para o Hospital Francisca Mendes, situado na zona norte da capital. O pleito também será encaminhado como indicação ao governo do Estado. O deputado federal Praciano já confirmou que incluirá a mesma demanda entre emendas parlamentares que fará para o ano que vem. “Ali tomamos conhecimento que há muitas pessoas que precisam fazer esses exames, sob pena de morrer, estão esperando por causa da falta de equipamentos, como o de hemodinâmica que é fundamental e custa R$2 milhões e um polígrafo de R$300 mil. Eu achava que era R$300 milhões já que ainda está em falta”, disse ele, ressaltando que o diretor do hospital, Pedro Elias, informou que o polígrafo foi solicitado desde maio, mas que continua sem resposta ao pedido até o momento.

José Ricardo destacou que os R$ 2,3 milhões necessários para a aquisição dos equipamentos, é um valor irrisório se comparado com o R$ 1,1 bilhão destinados para construção da Ponte Rio Negro. “Estamos falando de investimentos para salvar vidas. Vejo tantas denúncias de obras superfaturadas, um exemplo é a Ponte, que começou R$500 milhões e terminou com R$1 bilhão. Só com esse valor poderíamos resolver o problema de equipamentos em todos os hospitais. É uma insensibilidade desse governo”, expôs.

Aproveitando a notícia de que Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) instaurou inquérito civil público para verificar a adequação de municípios do Amazonas às leis e normas relacionados a transparência e controle sobre recursos públicos federais destinados à área da saúde em 44 municípios, o deputado protocolou uma moção de parabenização ao órgão.

Fonte: Assessoria de Comunicação