sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Dia Mundial da Alimentação é celebrado em Conferência em Brasília


Com o tema Sistemas Alimentares Sustentáveis para Segurança Alimentar e Nutrição , foi celebrado, nesta quarta-feira (16), o Dia Mundial da Alimentação. Para marcar a data, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) criou o Comitê Brasileiro para o Ano Internacional da Agricultura Familiar (AIAF) a ser comemorado em 2014 . O comitê será responsável por planejar e acompanhar as atividades relacionadas ao AIAF. A cerimônia ocorreu durante a 2ª Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (CNDRSS), em Brasília.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, reforçou que as políticas públicas para a agricultura familiar contribuem significativamente no combate à fome. O Governo Federal procurou construir políticas com intensa participação social. São políticas de caráter estruturante que pensaram em uma dupla estratégia: garantir a segurança alimentar brasileira com o fortalecimento da agricultura familiar , analisou.

Para a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, não existe crescimento que leve naturalmente à superação da fome e da miséria sem um novo modelo de desenvolvimento e construção de políticas públicas. Nós temos muito a comemorar nesta data, porque é comemorando que afirmamos o que fizemos , comemorou a ministra, que se orgulhou de ver a plenária formada por 50% de mulheres.

Aplaudida de pé em sua fala, a presidenta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Maria Emília Pacheco, citou a paridade entre gêneros como destaque da Conferência, que segue até esta sexta-feira (17). A participação das mulheres é uma importante conquista. Seu papel ativo na defesa da soberania alimentar no Brasil e no mundo precisa ser reconhecido .

Segundo a representante do Comitê Mundial da Sociedade Civil para o Ano Internacional da Agricultura Familiar, Alessandra Lunas, o diálogo entre governo e movimentos sociais é a base para a erradicação da fome no mundo. Temos que mostrar para os nossos governantes o que está se passando na agricultura familiar no mundo inteiro. Colocar na agenda desses governos qual é o papel da agricultura familiar para a superação da fome no mundo , discursou Alessandra.

Para celebrar a maciça presença feminina, a representante do Conselho Nacional dos Povos Extrativistas, Célia Regina Favacho fez a leitura da Carta das Mulheres Rurais, que lembrou a importância do trabalho delas para a produção de alimentos e para a segurança alimentar.

O Brasil já cumpriu as metas do milênio estipuladas pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) com dois anos de antecedência. Um relatório emitido pela organização revela que entre 1992 e 2013 o número de brasileiros que passam fome caiu de 22,8 milhões para 13,6 milhões, uma diminuição de 40%. Os dados apresentam uma redução de 54,3% no número de brasileiros subnutridos nos últimos 20 anos, de 15% para 6,9% da população.

O Dia Mundial da Alimentação é uma iniciativa da FAO, comemorado desde o início da década de 1980, e foi lançado para celebrar o aniversário da instituição internacional, fundada 1945.

Fonte: Ascom/MDA