quarta-feira, 2 de outubro de 2013

José Ricardo entrega a ministros Indicações para o fortalecimento das políticas públicas do Amazonas


Por ocasião da vinda a Manaus dos ministros da Saúde, Alexandre Padilha, e da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, nesta quinta-feira (3), o deputado José Ricardo Wendling (PT) irá entregar documento contendo Indicações para o fortalecimento das políticas públicas do Amazonas, principalmente, nos municípios do interior e nas áreas da economia, da ciência e tecnologia, da saúde e da educação. “O Estado necessita de mais investimentos. Muitas cidades do interior padecem pela má qualidade dos serviços públicos”, declarou.

Na área da ciência, tecnologia e inovação (CT&I), enquanto presidente da Comissão de CT&I da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), o deputado está propondo a implementação de um plano de CT&I para a Amazônia; completa implantação e funcionamento do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA); e expansão da rede de fibra ótica para os municípios do interior, por meio da internet subaquática, com base em estudos já existentes. “A ciência e tecnologia e a pesquisa e desenvolvimento necessitam de mais investimentos, priorizando os produtos regionais e as entidades do Estado”.

A estrutura econômica do Amazonas é outro ponto que precisa de mais investimentos, tendo como propostas a reforma e a construção de aeroportos no interior; a conclusão dos terminais hidroviários públicos nessas cidades; e a aquisição de terrenos para a ampliação do Distrito Industrial de Manaus. “Há cidades do interior que nem pista de pouso tem; isso sem falar nos portos públicos que ainda não foram concluídos, que prejudicam a escoação de mercadorias e a entrada e saída de pessoas nos municípios. Além disso, a falta de espaços para a instalação de novas empresas no Distrito é mais um gargalo que necessita de uma solução”, explicou o deputado.

Ele ainda propõe uma presença e uma autonomia maior no Estado de órgãos de desenvolvimento, como a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que tem sede em Manaus, porém, ainda sofre com constantes recursos contingenciados que poderiam ser investimentos no interior; o Banco da Amazônia (Basa), importante banco de desenvolvimento, que precisa ampliar suas agências locais no Estado, com autonomia para a aprovação de financiamentos, independente da sede, localizada em Belém; e a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), órgão federal que necessita de escritório na cidade com autonomia para a aprovação de projetos.

Já na saúde, José Ricardo irá apresentar aos ministros a necessidade de equipar os hospitais do interior, com a aquisição de mamógrafos e outros equipamentos hospitalares, com mais investimentos na saúde especializada; como ainda irá propor que os royalties do petróleo que serão investidos na saúde sejam também utilizados para a melhoria dos rendimentos dos profissionais da área, a exemplo da Lei Federal nº 7.990/89.

E mais: criação e implantação de uma nova universidade federal para o Amazonas (hoje, os estados do Rio de Janeiro, do Paraná e do Pará têm quatro instituições cada); construção de casas do estudante por pólos universitários, para receber os alunos de cidades menores do interior; expansão do Programa Luz para Todos; extensão do Linhão do Tucuruí para diversas cidades do Amazonas; contratação de mais defensores públicos do Estado e da União para os municípios; e implantação de bancos federais nas cidades e de mais agências e peritos do INSS para capital e interior.

Fonte: Assessoria de Comunicação.