quarta-feira, 9 de julho de 2014

Plínio de Arruda Sampaio morre aos 83 anos, em São Paulo.


Ex-presidenciável morreu no Hospital Sírio Libanês, onde estava internado para tratamento de câncer ósseo - foto: reprodução
Ex-presidenciável morreu no Hospital Sírio Libanês, onde estava internado para tratamento de câncer ósseo – foto: reprodução

Aos 83 anos, morreu nesta terça (8), em São Paulo, o ex-deputado federal Plínio de Arruda Sampaio. Vítima de câncer ósseo, Plínio estava internado há cerca de um mês no Hospital Sírio-Libanês.

Na eleição de 2010, o ex-deputado concorreu à Presidência da República pelo PSOL, ficando em quarto lugar na disputa.

Natural de São Paulo, formado em direito pela USP, Plínio de Arruda Sampaio foi promotor público e elegeu-se deputado federal em 1962, pelo extinto Partido Democrata Cristão (PDC).

Reeleito duas vezes deputado, teve o mandato cassado pelo Ato Institucional nº 1 (AI-1), exilou-se no Chile e nos Estados Unidos e voltou ao Brasil em 1976, no início do processo de reabertura política.

Reforma agrária

Um dos fundadores do PT, Plínio de Arruda Sampaio participou da campanha das “Diretas Já!”. Elegeu-se deputado federal constituinte em 1986, quando defendeu uma reforma agrária que previa o fim dos latifúndios.

Na Assembleia Nacional Constituinte, foi vice-líder do PT em 1987 e, em 1988, substituiu o então líder Luiz Inácio Lula da Silva no comando da bancada. Após 20 anos, Plínio deixou o partido m 2005, filiando-se ao PSOL.

A ex-deputada Luciana Genro (PSOL), que foi ao hospital na tarde de hoje para visitar seu colega de legenda, confirmou óbito e informou que, quando chegou para a visita, Plínio já havia falecido. Segundo ela, Plínio de Arruda Sampaio fará uma grande falta ao Brasil.

“Plínio partiu com a consciência do dever cumprido, após décadas de luta em defesa da igualdade e da justiça social. O PSOL tem muito orgulho de ter sido escolhido por Plínio como o seu partido nestes últimos anos da sua vida”, concluiu.

Fonte: Agência Brasil (ABr).