sábado, 19 de julho de 2014

Brasil atropela Itália e joga com EUA na final pelo 10º título da Liga.

Seleção Brasileira dominou a Itália fora de casa e se classificou a mais uma final na Liga Mundial – foto: divulgação/FIVB

A Seleção Brasileira não deu chances à Itália na semifinal da Liga Mundial, disputada em Florença neste sábado, e avançou à decisão para brigar por seu décimo título do torneio. Com um início de jogo arrasador, a equipe ignorou a pressão da torcida e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/23, e 25/20, em 1h17min.

Maior vencedor da Liga Mundial com nove títulos, um a mais do que a Itália, o Brasil atuou com muita segurança durante quase todo o jogo deste sábado. Com o saque forçado e um sistema de bloqueio e defesa muito eficiente, o time comandado por Bernardinho dominou o duelo no Ginásio Nelson Mandela.

Foi o quinto jogo entre Brasil e Itália nesta edição da Liga Mundial, com três vitórias nacionais, todas fora de casa. Os dois primeiros triunfos nacionais ocorreram nas partidas finais da fase de classificação, em que precisava vencer para avançar. As vitórias em Bolonha e Milão deram embalo à Seleção, que joga bem na fase final.

No jogo deste sábado, o ponta Lucarelli foi o principal atleta com 13 pontos para o brasileiro. Os centrais Lucão e Sidão também tiveram atuação destacada com 11 e 10 tentos, respectivamente. Já a Itália sofreu com o rendimento de suas estrelas. O oposto Zaytsev, por exemplo, pontuou pela primeira vez apenas no segundo set.

Na decisão da Liga Mundial, o Brasil enfrentará os Estados Unidos, em final inédita marcada já para a tarde deste domingo em Florença. Os norte-americanos derrotaram na outra semifinal o Irã por 3 sets a 0 para chegar à decisão pela terceira vez em 25 edições.

O começo de jogo do Brasil neste sábado foi arrasador, graças sobretudo à atuação de Lucão, eficiente no saque, no bloqueio e no ataque. Com isso a Seleção chegou à primeira parada técnica obrigatória com 8 a 3 no placar e seguiu abrindo vantagem, para desespero da torcida italiana.

O técnico Mauro Berruto também se irritou e reclamou muito com a arbitragem até ser advertido com um cartão amarelo no momento em que o Brasil abriu 17 a 7. Com o time da casa apático e Zaytsev sem pontuar, o visitante não teve problemas para vencer a primeira parcial com o placar de 25/11.

A partir do segundo set o duelo ficou mais equilibrado. A Seleção passou a cometer mais erros do que anteriormente e viu a Itália abrir 8 a 5. O momento de instabilidade brasileiro durou pouco e a equipe comandada por Bernardinho logo assumiu a frente do placar: 11 a 10. Depois conseguiu abrir vantagem confortável.

Dois pontos italianos de bloqueio e um erro da arbitragem deixaram a parcial equilibrada novamente, mas a Seleção Brasileira conseguiu fechar em 25/23 e se aproximar da vaga na decisão.

No set final, o maior susto do Brasil foi uma trombada entre Murilo e Wallace na tentativa de recuperar uma bola. Mesmo sem a atuação arrasadora da primeira parcial, comandou o placar até fechar o jogo em um dos muitos erros de Zaytsev no saque.

Fonte: Gazeta Esportiva