segunda-feira, 28 de julho de 2014

Waldemir quer esclarecimentos sobre proposta do prefeito feita ao presidente do PPS.


Diante das denúncias do presidente estadual do Partido Popular Socialista (PPS), Guto Rodrigues, de que prefeito Artur Neto (PSDB) propôs a ele que deixasse o cargo na secretaria, mas continuasse a receber o mesmo salario, o vereador Waldemir José (PT) usou a tribuna do Plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã desta segunda-feira (28), para anunciar que convocará o secretário municipal Márcio Noronha e convidará o presidente do PPS para prestarem esclarecimentos sobre a proposta realizada pelo Prefeito. 

De acordo com os relatos de Guto Rodrigues, o secretário municipal de Governo, Márcio Noronha, foi o enviado para fazer a proposta que tinha por objetivo exonerar todos os membros do PPS da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrab), comandada por Guto, mas poupar o líder do partido pelo histórico de alianças com o prefeito. 

Para Waldemir José, essa situação é grave e recorrente. Ele lembrou que em setembro do ano passado o subsecretário municipal de educação, Deusamir Pereira, também fez denúncias contra a Prefeitura ao anunciar que a Administração Municipal estava sendo explorada por uma quadrilha de aluguéis de prédios utilizados como escola que custava aos cofres do município um montante estimado em R$29 milhões por ano. 

“É muito estranho que uma declaração grave como essa não tenha ganhado as páginas dos jornais da cidade. Se tivesse ocorrido no governo do PT isso seria chamado de mensalão. Nesse caso devemos chamar de quê?”, questionou Waldemir José. 

Devido a essa grave situação, o parlamentar protocolizou junto à Mesa Diretora da CMM requerimento solicitando a presença do secretário Márcio Noronha e convite ao ex-secretário da Semtrab, José Augusto de Souza Rodrigues para prestarem esclarecimentos sobre a denúncia. 

Fonte: Assessoria de Comunicação