quinta-feira, 31 de julho de 2014

Waldemir apresenta relatório sobre situação crítica da saúde pública do município.


Conforme o prometido, o vereador Waldemir José (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã de ontem (30), para apresentar aos demais parlamentares o relatório detalhado do quadro atual da saúde público no município após as fiscalizações realizadas por ele nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do bairro Jorge Teixeira. 

Durante as visitas feitas às UBSs L01, L02, L06, L13, L26, L21, L22, Waldir Bugalho e Dr. José Avelino e, também, ao Módulo de Saúde da Família Enfermeira Josephina de Mello, e à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Gebes Medeiros, Waldemir José constatou que a situação do atendimento à saúde pública está crítica, vários problemas foram encontrados. “Em 11 unidades visitadas apenas 8 estão funcionando, dessas 8 faltam lixeiras biológicas em 6, goteiras que causaram infiltrações existem em 3 unidades, em 7 UBSs faltam fitas para realizar exames de glicemia e a maioria não possui local adequado para armazenamento de remédios e na L21 está infestada por roedores”, pontuou o parlamentar.


Ele afirmou ainda que esses são apenas alguns problemas que também foram detectados nas unidades fiscalizadas por ele dos bairros de Petrópolis, Cidade Nova, Mauazinho e Novo Aleixo e lembrou que as equipes dessas unidades nunca estão completas e que existem unidades de saúde que estão desativas enquanto que em algumas UBSs os pacientes chegam a ficar até 48 horas numa fila esperando vaga para serem atendidos por um especialista. 

Para Waldemir, o Legislativo Municipal e Prefeitura não podem ficar indiferentes diante desse quadro e que medidas devem ser tomadas pelo Poder Público para promover a melhoria no atendimento à saúde da população. “Essa situação é gravíssima. É um absurdo o desperdício de recursos públicos que a Administração Municipal está fazendo. Por isso, enviarei esse relatório ao Secretario Municipal de Saúde Homero de Miranda Leão para devidas providências e vou acionar o Ministério Público Federal (MPF) porque existem verbas que o Governo Federal enviou para Manaus, em 2012, para reforma e construção de UBSs”, concluiu o vereador.

Fonte: Assessoria de Comunicação