terça-feira, 1 de julho de 2014

Sem água, moradores da Zona Leste de Manaus reclamam da falta de carros-pipa na região.

Vale tudo para conseguir água no bairro Jorge Teixeira, onde moradores apelam para a chuva, poços artesianos ou adquirem o líquido, garantindo a realização dos serviços domésticos diários - foto: Ricardo Oliveira

O acidente da última quarta-feira (25), entre a balsa Antônio Soares, que transportava areia, com a plataforma de captação do Programa Água para Manaus (Proama), só aumentou os problemas da Zona Leste com falta de água.

De acordo com os moradores do Jorge Teixeira, existem ruas que além de estarem sem fornecimento de água há uma semana, não recebem apoio dos carros-pipa, anunciados pela Prefeitura de Manaus.

A cuidadora de idosos, Analucia Sena Ferreira, 35, moradora da Rua Jacaré, conta que nunca viu carro-pipa passar pelo local. “Estou com uma pilha de louças e de roupas para lavar. Tenho tomado banho no trabalho, porque estamos completamente sem água”, afirmou.

Poços artesianos

Apesar da situação, existem lugares na região, como escolas e centros comunitários, que liberam torneiras com águas de poços artesianos para os moradores terem água potável. Contudo, os locais geralmente ficam longe para uma parcela das pessoas que utilizam carrinhos de mão ou transportam na cabeça os galões cheios.

Os moradores também podem contratar os serviços de carros-pipa particulares que cobram preços entre R$ 20 à R$ 40 para encher galões.

“Não temos poços ou carros-pipa gratuito. Nesses oito dias só apareceu um veículo com água em outra rua e foi uma briga para conseguir água. O homem do carro ainda disse que se acabar a água do carro, acabou e vai ter que esperar vim um outro”, contou a moradora da Rua Cagiru, Creuza Batista do Santos, 59.

De acordo com o coordenador da Unidade Gestora da Água da Prefeitura Municipal de Manaus (UGP Água), Sérgio Elias, houve um certo engano na ideia sobre carros-pipa e poços artesianos. “O plano emergencial previa a reativação de 29 poços profundos, atualmente já foram reativados 21. Onde não houverem poços, serão enviados carros-pipa para abastecer, que se revezam entre os bairros afetados”, contou.

Fase inicial

O coordenador da UGP Água afirmou ainda que a recuperação da estação danificada está em fase inicial e na tarde de segunda (30) ocorreu uma reunião para discutir planos de recuperação da mesma. “Os problemas sobre a distribuição dos carros-pipas também foram discutidos na reunião”, informou sem dar detalhes sobre as discussões.

Na última sexta-feira (27), o governador José Melo anunciou que os responsáveis pelo acidente serão punidos caso as investigações comprovem falhas. Na ocasião ele ressaltou que o Governo estava aguardando o término do inquérito policial.

Nesta terça-feira (1º), o Governo do Amazonas, a Prefeitura de Manaus e a empresa Manaus Ambiental irão se reunir para juntos definirem uma solução para as ações de reparo da estrutura da Proama.

A medida será baseada no laudo técnico que avaliou os danos provocados no incidente do último dia 25.

Fonte: http://www.emtempo.com.br/sem-agua-moradores-da-zona-leste-de-manaus-reclamam-da-falta-de-carros-pipa-na-regiao/