sexta-feira, 16 de maio de 2014

José Ricardo ingressou com representações no TCU, CGU, MPF, MP-AM e TCE para apuração de denúncia de fraude no repasse dos recursos às vítimas da enchente



O deputado José Ricardo ingressou hoje (16) com cinco representações sobre uma denúncia de fraude no repasse dos recursos destinados as vítimas da enchente no Amazonas, em Pauini. As representações foram encaminhadas para o Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria-Geral da União (CGU), o Ministérios Público Federal (MPF-AM), o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) e o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE). A denúncia da irregularidade foi detectada pelo vereador do município, Jeová Brígido (PT), e divulgada pelo ‘Portal do Purus’.

De acordo com informações do vereador, na lista de indicação dos nomes de beneficiados denominada “Distribuição de Rancho feito pela a Defesa Civil na Zona Rural do Município de Pauini ano 2014”, consta alguns nomes de familiares do coordenador da Defesa Civil, Ademar Pereira da Silva. Entre os familiares do coordenador contemplados estão Gabriela Venâncio da Silva e Gabriel Venâncio da Silva, filhos do coordenador. Eles aparecem como residentes de comunidades nos confins do município e são classificados como “interiorano flagelado”.

A lista seria a mesma utilizada para destinar a ajuda de custo, no valor de R$300,00. O vereador afirmou que os familiares do coordenador não residem nas áreas atingidas, e sim, na cidade. No total, a lista relaciona 995 beneficiários.

As representações pedem a apuração dos fatos narrados quanto à distribuição de alimentos aos afetados pela cheia do Rio Purus, requisitando a relação nominal dos beneficiados; aplicação das medidas punitivas cabíveis aos envolvidos; e, diligências de fiscalização nos municípios que firmaram convênio com os Governos Federal e Estadual para repasses de recursos públicos visando atender as necessidades dos afetados pelas cheias dos rios.