sábado, 24 de maio de 2014

A Abolição em Manaus:Dia 24 de maio de 1884.


A cidade de Manaus, juntamente o estado do Ceará, foi pioneira na abolição da escravidão no país, fato que ocorreu em 24 de maio de 1884, portanto, 4 anos antes da conhecida Lei Áurea de 1.888, promulgada por causa da situação insustentável que era manter o regime de escravidão no Brasil que já se vinha desenhando havia anos, tanto por parte de pressões internacionais quanto pelas revoltas e ações dos próprios escravos e também pelo trabalho da Maçonaria e de abolicionistas, logo, a Lei Áurea como muitos pensam não foi "fruto da bondade redentora" da Princesa Isabel, foi consequência de uma luta que já vinha ocorrendo há tempos inclusive com forte participação dos próprios negros através das mais variadas formas de resistência.

A cidade de Manaus extinguiu a escravidão no dia 24 de maio de 1884 e o Estado do Amazonas, um mês e meio depois (10 de julho do mesmo ano). Coube ao presidente da Província Theodoreto Carlos de Faria Souto, a decisão histórica de proclamar a igualdade de direitos de todos os cidadãos do Amazonas, depois de quase dezesseis anos de memorável campanha que envolveu toda a sociedade amazonense em torno dos ideais de liberdade.

Foi criada, em 1873, a Sociedade Emancipadora Amazonense, cuja finalidade era arrecadar fundos para libertar os escravos. A libertação dos escravos negros ocorreu no governo de Theodoreto Souto. José Paranaguá foi um dos defensores da libertação, tendo sido presidente da Sociedade Libertadora, fundada em 24 de novembro de 1882. Outras entidades surgiram, tais como: Comissão Central Abolicionista Amazonense, Primeiro de Janeiro, Libertadora Vinte e Cinco de março, Cruzada Libertadora, Clube Juvenil Emancipador, Cinco de Setembro, Clube abolicionista Manacapuruense, Libertadora Codajaense e Amazonense Libertadora ”.

Conta-se também que o Presidente da Província assinou a Lei de Emancipação na praça São Sebastião exatamente ao meio-dia , num ato cheio de simbolismo pois à aquela hora com o sol a pino não haveria sombra, o que tornava sob o sol todos os homens iguais.

Fonte: http://amazonida.orgfree.com/movimentoafro/abolicao_amazonas.htm