quinta-feira, 22 de maio de 2014

Nova pesquisa IBOPE: Dilma volta ao pódio de vitória no 1º turno.


Nova pesquisa IBOPE, saída há pouco do “forno” e com boas notícias para petistas, aliados e para todos aqueles que confiam que na eleição de outubro a esperança volta a vencer o medo, o atraso volta a ser enterrado e o Brasil vence. O levantamento indica que a presidenta Dilma Rousseff, a candidata do PT à reeleição – confirmada há poucos dias pelo ex-presidente Lula, lembram-se? – voltou a subir e, mantida a tendência e confirmado esse cenário, vence já no 1º turno dia 5 de outubro próximo.

Por este IBOPE as intenções de voto na presidenta na eleição deste ano voltaram a subir, oscilaram positivamente um pouquinho, mas acima da margem de erro, e ela saiu de 37% da pesquisa anterior do instituto em abril e foi para 40% este mês. A pesquisa, com margem de erro de 2% para mais ou para menos, foi feita entre os dias 14 e 19 deste mês, portanto até domingo pp. O IBOPE ouviu 2002 pessoas em 140 municípios de todas as regiões brasileiras.

O fato é que por esta pesquisa divulgada hoje a presidente Dilma vence no 1º turno porque a soma da intenção de voto de todos os outros candidatos atinge 36%, contra 40% que ela totaliza. O candidato tucano à Presidência da República, senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi de 14% para 20% e o do PS, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, de 6% para 11%. O Pastor Everaldo (PSC) subiu dentro da margem de erro (no IBOPE anterior estava com 1¢) e chegou a 3% .

Mídia registra melhora de Dilma na pesquisa quase com tristeza

Os demais pré-candidatos Eduardo Jorge (PV) e José Maria (PSTU), ambos tiveram 1%. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Randolfe Rodrigues (PSOL) não pontuaram. Entre os eleitores entrevistados, 14% ainda manifestam a intenção de votarem branco ou nulo, e 10% não sabem ou não responderam.

A pesquisa está sendo divulgada na internet desde o meio desta tarde e o que chama a atenção é que os mesmos onlines que, com base em pesquisas anteriores recentes, faziam manchetes vistosas para anunciar que a presidenta Dilma não venceria mais no 1º turno, teria de disputar o 2º, agora que ela voltou a ter chances de liquidar a disputa já na 1ª etapa, põem esse dado pelo meio ou no fim das reportagens.