quarta-feira, 28 de maio de 2014

Dilma: com biodiesel, Brasil reduzirá emissões de CO2

dilma biodiesel

A mistura de biodiesel no combustível vendido na bomba passará de 5% para 6% em 1º de julho. Numa segunda fase, em 1º de novembro, a adição será de 7%. Ao anunciar a medida, na manhã de quarta-feira (28), a presidenta Dilma Rousseffressaltou os ganhos ambientais, especialmente em termos de redução do efeito estufa.

“Vejo como sendo estratégico para o País essa redução das emissões de CO2 em 23 milhões de toneladas até 2020”, discursou.

Além de ampliar o mercado dos agricultores familiares, que venderam R$ 2 bilhões em grãos para as usinas biodiesel na safra 2011-12, cada 1% de biodiesel adicionado reduz a emissão de gases nocivos em 0,7%. Dilma comentou também que, como das outras vezes, a ampliação não traz impacto significativo dos preços ao consumidor.

Programa – O Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), criado em 2004, tem sido uma alternativa sustentável do ponto de vista ambiental, social e econômico.

O mercado de biodiesel no Brasil não é aberto, as vendas são realizadas via leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). As empresas que possuem o Selo Combustível Social têm preferência nestes leilões, tendo 80% do mercado reservado e podendo concorrer em 100% das concorrências.

Além disso, elas recebem benefícios tributários, que variam de acordo com a localidade. Como contrapartida, a usina se compromete a usar um percentual mínimo de matéria prima dos agricultores familiares, e lhes oferecer capacitação e assistência técnica.

Fonte: http://www.pt.org.br/dilma-com-biodiesel-brasil-reduzira-emissoes-de-co2/