terça-feira, 20 de maio de 2014

Aleam é palco de “bate-boca” entre correligionários do PT

Sinésio classificou os ataques de José Ricardo como “ato de inconformismo” pelo apoio do PT ao PMDB este ano – arte: Gilmal
Sinésio classificou os ataques de José Ricardo como “ato de inconformismo” pelo apoio do PT ao PMDB este ano.
Belarmino Lins usou a tribuna para se defender de acusações veiculadas na imprensa local de que teria usado o benefício das bolsas de estudo da Aleam para financiar a formação acadêmica dos seus próprios familiares. Ele afirmou que, “naquela época”, a prática era “comum” no poder público. O peemedebista também aproveitou para esclarecer o motivo que o levou a finalizar a sessão do último dia 14, em meio a tumultuada negociação pelos reajustes salariais dos professores.

“O senhor colocou todos os filhos pra estudar com dinheiro público. Deveria vir aqui com humildade e pedir desculpas por essa lástima!”, rebateu José Ricardo, que também atacou o pronunciamento de Belarmino sobre o esvaziamento da sessão que adiou as negociações com os professores. “Não havia meia dúzia de ‘gatos pingados’, mas sim muitos professores defendendo os seus direitos (..). Eles foram maltratados por essa casa, que impediu que muitos entrassem”, disse.

Foi então que Sinésio Campos sugeriu que o petista fosse “tomar um suco de maracujá” e classificou os ataques de José Ricardo como um ato de inconformismo com a decisão tomada pelo PT de apoiar o PMDB nas eleições deste ano. O oposicionista decidiu não seguir com o posicionamento dos petistas e deverá caminhar de forma independente.

Fonte: http://www.emtempo.com.br/editorias/pol%C3%ADtica/17717-aleam-%C3%A9-palco-de-%E2%80%9Cbate-boca%E2%80%9D-entre-correligion%C3%A1rios-do-pt.html