sexta-feira, 30 de maio de 2014

Um dia de campanha amargo para os candidatos da oposição.


Será que foi por inspiração do Ronaldo Fenômeno naquela bola fora que ele deu ao dizer que tem vergonha do Brasil por causa das obras de infraestrutura da Copa do Mundo e em seguida anunciou apoio à candidatura Aécio Neves a Presidência da República? O fato é que os dois candidatos da oposição ao Planalto este ano, Aécio, o do tucanato, e o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), também andaram chutando bolas fora e hoje amargam ácidas críticas estampadas na mídia.

Eduardo Campos, depois de anunciar que é contra a revisão da Lei da anistia recíproca. Campos confessou-se muito à vontade para defender a manutenção da Anistia tal como está e com caráter de reciprocidade para criminosos na ditadura por entender que ela deve ser para os dois lados – para os que resistiram à ditadura, como seu avô, Miguel Arraes, e para os que cometeram crimes em nome dela.

Aécio também ganha seu latifúndio de críticas

Já o candidato Aécio Neves teve aprovado por uma Comissão do Senado, um de seus projetos para o Bolsa Família, o de incorporação do programa à Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS). É vero…o projeto é mesmo do candidato Aécio, apresentado há alguns meses, no momento em que ele intensificava sua campanha eleitoral e depois de os tucanos terem passado os últimos 12 anos criticando o Bolsa, a ponto de alguns deles até terem chamado o programa de “esmola”.