quarta-feira, 21 de maio de 2014

José Ricardo repudiou a desculpa de Belão sobre as "Bolsas Fantasmas".


O deputado José Ricardo manifestou seu repúdio na sessão de ontem (20), na Aleam, ao gracejo com que Belarmino tratou do assunto, e, afirmou que o parlamentar deveria é se retratar com a população por usar o dinheiro público em benefício próprio. “Fica registrado meu repúdio pela forma com que é tratado o recurso público. No período em ele (Belarmino) era presidente podia até ser legal, mas já era imoral. Ele deveria é chegar aqui com humildade e pedir perdão à população, e não ficar brincando dessa maneira com o dinheiro do povo”, criticou.

O MPE-AM ingressou com duas ações civis públicas contra a Aleam e mais 25 pessoas. O órgão quer que a Justiça obrigue o parlamento e os “bolsistas fantasmas” a devolverem o dinheiro que custeou os cursos. As ações civis foram entregues à Justiça nos dias 6 e 12 deste mês e dão continuidade ao trabalho de investigação feito pela 77ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção do Patrimônio Público, que no dia 10 de abril ingressou com outra ação contra a Aleam e outras dez pessoas também beneficiadas com bolsas de estudos do curso de medicina.

Denúncia

Segundo a denúncia do MPE-AM, além de servir a pessoas que não eram servidoras da ALE-AM, os cursos não guardavam nenhuma relação de compatibilidade com as atividades meio e fim do Poder Legislativo, contrariando o que determina a Lei Estadual nº 2.645/2001. Onze deputados são citados pelo promotor. Belarmino bancou curso de medicina para três filhos e uma sobrinha.