quarta-feira, 1 de maio de 2013

José Ricardo diz que demissões na Suframa afetarão a economia local e defende novo TAC ou outra alternativa até a realização de concurso


Preocupado com as 203 demissões que irão acontecer até o próximo dia 19 de maio na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e os impactos na economia do Amazonas, o deputado José Ricardo Wendling (PT) está defendendo que o poder público tente um novo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Federal (MPF) ou uma nova alternativa, a fim de que se espere a realização de concurso público para suprir essas vagas temporárias.

Até o próximo mês, a Suframa mantém contrato de assessoramento com a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), para a contratação temporária de mão-de-obra técnica e especializada. Porém, o TAC firmado entre a Suframa e o MPF está expirando e o órgão não realizou concurso público para o preenchimento dessas 203 vagas.

De acordo com o parlamentar, boa parte dessas vagas é de técnicos que atuam em ações estratégicas da Suframa, como análise de projetos e acompanhamento de Processos Produtivos Básicos (PPBs). “As reuniões regulares do CAS (Conselho de Administração da Suframa) dependem das análises de projetos feitos por esses técnicos. E a preocupação é que se comprometa a aprovação de novos investimentos no Estado”.

Para ele, o MPF está cumprindo a Constituição Federal, que prevê a contratação de servidores mediante chamada de aprovados em concurso público. “Mas essas decisões também não podem prejudicar as atividades da Suframa, que irão refletir em perdas econômicas para o Amazonas”, completou o deputado.

Sessão Especial Dia do Trabalhador

José Ricardo manifestou-se também com relação ao Dia do Trabalho, comemorado nesta quarta-feira (1/5). “Uma data de reflexão e de avaliação do mercado de trabalho”, declarou ele, ressaltando que o Brasil tem indicadores sociais e econômicos favoráveis, com os menores índices de desemprego da história, graças ao Governo do PT (oito anos de Lula e agora na gestão de Dilma).

Pela importância da data, ele irá realizar Sessão Especial pelo Dia do Trabalho, na próxima segunda-feira (6), bem como pelos 70 anos de aprovação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “Uma homenagem também à Justiça do Trabalho, pela sua atuação célere e que contribui para garantir os direitos dos trabalhadores”, completou o parlamentar.

Fonte: Assessoria de Comunicação