quinta-feira, 30 de maio de 2013

José Ricardo vai ao MPE pedir investigação na construção do hospital de Silves que já dura 18 anos


O deputado José Ricardo Wendling (PT) ingressará com representação no Ministério Público do Estado (MPE) para que investigue a construção do hospital no Município de Silves (a 203 quilômetros de Manaus), que está em obras há 18 anos, já foi reformado três vezes e nunca foi inaugurado ou entrou em funcionamento. Um empreendimento que já custa aos cofres públicos mais de R$ 3 milhões.

“Uma verdadeira novela é a obra desse hospital. Uma vergonha”, declarou o parlamentar, ressaltando que somente ele já fez umas três fotos diferentes de placas da obra indicando ampliação e informando aditivos ao empreendimento.

Enquanto isso, os moradores da cidade são atendidos num prédio de madeira e sem as condições adequadas para o funcionamento de um hospital. “Por que tantas ampliações e tantos aditivos feitos a essa obra? O Ministério Público deve investigar essa construção, inclusive, as condições físicas do prédio, já que na enchente de 2012 o local ficou completamente alagado”.

Essa nova denúncia foi resultado da visita que José Ricardo fez à cidade na semana passada. No local, ele também visitou a única escola existente, cuja biblioteca não funciona, apesar da unidade ter mais de um mil alunos; não tem auditório e nem laboratório de ciências, a quadra de esporte precisa de reforma urgente, como ainda a parte elétrica, de manutenção; além de não ter pedagogo e nem professores de Química, Física e Artes, como também tem necessidade de mais funcionários para ajudar nas atividades da escola.

Já na área da segurança, outros problemas: trabalham na cidade dez agentes da Polícia Civil, mas no dia da visita só tinha um policial na escala de plantão; e quatro policiais militares, quando seriam necessários ao menos dez PMs. “E muita reclamação dos policiais, devido à sobrecarga de trabalho e à falta de descanso entre um plantão e outro. Isso sem falar na estrutura da pequena construção que abriga as polícias, que já deveria ter sido interdita, e nos freqüentes problemas nas viaturas, por falta de manutenção”, completou o deputado, que irá encaminhar relatório dessas visitas à Secretarias de Estado da Saúde (Susam), da Educação (Seduc) e da Segurança Pública (SSP).

Fonte: Assessoria de Comunicação