quarta-feira, 29 de maio de 2013

UNE realiza a partir de hoje seu 53º Congresso



Começa hoje e vai até o próximo dia 2 o 53º Congresso da UNE (CONUNE), em Goiânia. O evento contará com as presenças do ministro da Educação e do presidente da Comissão da Anistia e secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, que irá analisar juntamente com os estudantes os casos de morte e tortura de lideranças da UNE no período militar.

A UNE vai apresentar neste Congresso a primeira versão do relatório da sua Comissão da Verdade, lançada em janeiro deste ano. O primeiro caso investigado é o do estudante Honestino Guimarães e a entidade já anunciou que pretende lançar uma campanha chamando órgãos e instituições para colaborar e se engajar nesta luta pelos restos mortais de Honestino.

Como explicou o presidente da entidade, Daniel Iliescu, o dossiê que será apresentado é “uma sistematização de fragmentos, muitos já conhecidos, que envolvem o estudante. Estamos compilando informações e opiniões e trazendo informações recentes ligadas à família. Além disso, a Comissão da Verdade da UNE está se empenhando para sensibilizar o Estado para descobrir o que aconteceu com Honestino".

No foco da Comissão da Verdade da UNE está o esclarecimento das mortes e torturas de pelo menos 46 ex-dirigentes. Iliescu, inclusive, destacou que esse trabalho – que merece todo apoio e aplausos – poderá se estender até 2014.

Além desta importante pauta para o país como um todo, durante o Congresso será eleita a nova diretoria da entidade e serão realizados dois encontros: o primeiro Encontro Nacional de Estudantes Cotistas e o terceiro Encontro Nacional dos Estudantes Prounistas (estudantes que contam com bolsa integral ou parcial para estudar em instituições privadas de ensino superior). A UNE, aponta Iliescu, concentra esforços para a criação de uma comissão de acompanhamento da implementação da Lei de Cotas (Lei 12.711/2012).