terça-feira, 7 de maio de 2013

Deputado Praciano recebe nesta terça Título de Cidadão do Amazonas


Às 10h desta terça-feira (7), a Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) concede o Título de Cidadão do Amazonas ao deputado federal Praciano (PT), com a autoria do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT). “Uma justa homenagem a umhomem de origem humilde do sertão do Ceará, que chegou a ser seminarista durante a adolescência e que há quase 40 anos escolheu o Amazonas para viver, tornando-se um dos políticos mais respeitados do Estado, devido a sua coerência, ética e coragem de enfrentar os problemas que atingem o povo”, declarou ele, ressaltando que, pela sua forte atuação no combate à corrupção, o parlamentar já sofreu até ameaças de morte, tendo, inclusive, a sua casa metralhada.

O Projeto de Lei nº 22/2012, que garantiu a concessão do Título de Cidadão do Amazonas ao deputado federal, foi apresentado em fevereiro do ano passado e aprovado pelo plenário da Aleam quando Praciano completava 60 anos de vida (dia 18/2), sempre preocupado com a qualidade da política do Amazonas. “Ele que, enquanto vereador, defendeu os direitos dos estudantes com a garantia da meia-passagem, um transporte digno e com preço justo, conseguiu aprovar importantes leis na área da educação e que hoje, no Congresso Nacional, atua no combate à corrupção, somada à defesa da Zona Franca de Manaus e ao desenvolvimento sustentável da Amazônia”, declarou o deputado.

Dentre as suas várias lutas no combate à corrupção e na garantia dos direitos dos cidadãos amazonenses, que resultaram em Ações na Justiça e Representações no Ministério Público, destacam-se: investigação de desvio de recursos públicos federais no Fundeb (2007); investigação de desvio de recursos no Município de Coari (2006); auditoria na utilização de recursos federais pela Prefeitura de Manaus na construção do Terminal Pesqueiro (2006); liminar contra o aumento do ônibus em Manaus (2007); pedido de liminar que garante o direito dos estudantes a terem 120 meias-passagens durante todos os dias do ano (2008); representação para investigar repasse de R$ 29 milhões do Estado a entidades ligadas a políticos; e representação sobre o escândalo da empresa Pampulha, em que R$ 18 milhões dos cofres públicos foram cair nas mãos de uma empreiteira que nem sequer chegou a realizar os serviços para o qual foi contratada (2007).

Para essa Sessão Especial, foram convidados, dentre outros órgãos e entidades: Pastoral da Juventude, Pastoral Indigenista, Pastoral da Saúde, União Brasileira de Mulheres (UBM), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Pastoral do Menor, Juventude Estadual do PT, Juventude do PT Municipal, Arquidiocese de Manaus, Área Missionária São Francisco, Conselho Municipal de Saúde, Departamento de Vigilância Sanitária (DVisa), Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren), Conselho Regional de Medicina do Amazonas (CRM), Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM), Associação Vida e Cidadania, Casa Mamãe Margarida, Casa da Criança, Fórum de Combate à Corrupção, Conselho de Direitos Humanos, Comissão da Verdade,Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), SOS Encontro das Águas, Movimento Comunitário Vida Esperança (MCVE), Ministério Público do Trabalho (MPT), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Conselho Regional de Economia (Corecon) e Federação do Comércio do Amazonas.

Fonte: Assessoria de Comunicação