segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Omar ataca Praciano nas redes sociais.


Omar Aziz sentiu o duro golpe desferido pelo seu adversário ao Senado, Francisco Praciano, da coligação “Renovação e Experiência”, no debate realizado na Record News. Desde quinta-feira (18), a “tropa de choque” de Omar Aziz nas redes sociais, que mantinha fogo pesado contra o candidato ao governo, Eduardo Braga, passou a dirigir os ataques para Praciano.

Praciano revelou o contrato, elaborado ainda na administração de Omar Aziz, no valor de R$ 133 milhões com uma empresa do Paraná para que ela fiscalizasse as obras da gestão Omar e José Melo. “Eu pergunto: pra fiscalizar o que, se só tem placas?”, questionou o parlamentar no debate. Praciano se referia à série de obras anunciadas por Omar e Melo que não avançam ou não saem do papel, restando apenas placas nas fachadas dos canteiros.

Omar Aziz teve a oportunidade de explicar e até negar os contratos, mas não o fez. Apenas atacou Praciano pela sua aliança com Eduardo Braga. Da mesma forma, os ataques à Praciano não explicam o contrato de R$ 133 milhões para fiscalização de placas, já que não há obras e apenas repetem o questionamento à aliança.

Praciano já havia explicado anteriormente no debate porque está com Braga. “Eu quero a continuidade dos programas sociais da presidenta Dilma Rousseff e o governador Eduardo Braga dará sustentação aos programas no Amazonas”, afirmou. Praciano frisou ainda que sempre foi atuante na fiscalização do poder executivo, independente de quem fosse o titular. “Fiscalizei o Eduardo Braga, fiscalizei o Amazonino Mendes, fiscalizei o Serafim Correa, o Arthur Virgílio e o Alfredo Nascimento. Cumpri com a minha missão de parlamentar”, enfatizou.