quinta-feira, 11 de setembro de 2014

José Ricardo cobra resposta da Justiça sobre pedido de intervenção em Coari.


Exatamente três meses depois de ter ingressado com representação no Ministério Público do Estado (MPE) pedindo intervenção no Município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), juntamente com os deputados Luiz Castro (PPS), Marcelo Ramos (PSB) e Conceição Sampaio (PP), o deputado José Ricardo Wendling (PT) cobrou nesta quarta-feira (10) que o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA) dê uma resposta sobre esse caso. “Após receber essa denúncia, na época, o MPE confirmou a fundamentação do pedido e encaminhou ao Tribunal de Justiça, que até hoje não se posicionou”, afirmou ele, ressaltando que Adail Pinheiro é acusado por crime de pedofilia e desvio de milhões de reais de Coari, mas é apenado brandamente por crime administrativo.

No dia 20 de junho deste ano, os quatro deputados pediam no MPE o afastamento de Adail Pinheiro do cargo de prefeito, bem como de toda a cúpula da Prefeitura, diante das inúmeras denúncias de perseguições e de ameaças aos familiares e vítimas dos crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes. E o pedido de intervenção foi entregue ao subprocurador geral do Estado, José Hamilton dos Santos.

“Agora, vemos esse senhor, denunciado por pedofilia, continuar com sua equipe administrando a cidade, mesmo preso. Um absurdo. Enquanto isso, as testemunhas que denunciaram os casos de pedofilia continuam sendo ameaçadas e perseguidas por esse grupo político”, declarou ele, enfatizando que o TJA definiu ontem que Adail cumprirá pena de 2,7 anos de prisão, após ter sido condenado por descumprimento de determinação judicial no ano de 2009 (reestabelecimento do pagamento da aposentadoria de um ex-servidor da Prefeitura, suspenso por desavenças políticas). “Condenado por assunto administrativo. Mas e os casos da pedofilia? Não têm importância? Não sei qual o poder que esse senhor tem para que esses processos fiquem tanto tempo sem uma definição”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação