sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Marina pode mexer também na CLT caso se eleja


Menos de uma semana depois de ter seu programa de governo apontado como uma ameaça à tradicional Justiça do Trabalho, que pode até ser extinta em um eventual governo seu, Marina voltou à questão trabalhista. De novo de forma pouco clara e deixando dúvidas.

Em encontro com empreendedores nesta semana em São Paulo, ela defendeu uma atualização das leis trabalhistas “para a realidade do mercado atual” porque, conforme justificou, o atual regime dificulta contratações e formalização do emprego.