quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A semana dos desesperados


Penúltima antes do 1º turno da eleição dia 5 de outubro, essa é a semana dos desesperados. Os candidatos Aécio Neves (PSDB-DEM) e Marina Silva (PSB), mais o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, todos fazendo apelos dramáticos, todos vítimas, todos coitadinhos, em desespero incontido, o pessoal do PSDB louco para aderir já a Marina e não sabe como.

Aécio apela ao eleitor mineiro com um argumento pueril: votem em mim porque sou mineiro, neto do presidente Tancredo e vou ajudar Minas sendo presidente. E que se dane a República e a Federação… Parece um bebê chorão que não consegue entender o porquê de ter perdido tantos votos. Aí atribui a perda à tragédia que tirou a vida promissora do ex-governador Eduardo Campos, quando a verdadeira razão é que Marina capturou suas bandeiras econômicas neoliberais.

E o mais grave: capturou o apoio do grande capital financeiro e bancário que era do tucanato. Basta ver a pesquisa feita no regabofe preparado como palco para a falsa indignação exposta, ontem, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e patrocinado pelo Lide – a entidade que congrega grupo de empresários de São Paulo e que se tornou palanque de campanha dos presidenciáveis conservadores. Nada menos do que 53% dos 600 empresários presentes ao regabofe do Lide para FHC, ouvidos em pesquisa informal, cravaram aposta na vitória de Marina.