quarta-feira, 5 de março de 2014

Começa a Campanha da Fraternidade 2014 que aborda o tráfico humano


Arquidiocese de Manaus lança Campanha da Fraternidade com culto ecumênico no Porto da Manaus Moderna com objetivo de lançar estratégias socais para combater o tráfico humano no Brasil.

Como o tema “Fraternidade e o Tráfico Humano” e lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5, 1), a Igreja Católica realiza nesta quarta-feira (5), às 9h, a abertura da Campanha da Fraternidade 2014 no Amazonas, que acontece no Porto da Manaus Moderna, Centro de Manaus, atrás do mercado Adolpho Lisboa.

A celebração ecumênica terá participação do arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani, representantes de várias religiões, como judaísmo e islamismo, e o chefe da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejus), que coordena a campanha de conscientização ao tráfico humano no Amazonas.

Além da evangelização, a Campanha da Fraternidade visa abraçar a sociedade e colocar em pauta assuntos importantes. Em 1983, a campanha tratou sobre o menor abandonado e gerou o Instituto da Criança e do Adolescente. Entre os temas debatidos estiveram pessoas com deficiência, fé, amor e solidariedade.

Este ano, a Campanha da Fraternidade conta com o apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) e grupos de ajuda. De acordo com dados da Pesquisa sobre Tráfico de Mulheres, Crianças e Adolescentes (PESTRAF), a região Norte é uma das que mais movimentam os rotas de tráfico. Em 2013, foram registrados 13 casos que estão em processo de investigação. Na maioria das vezes, as vitimas são mulheres em situação de vulnerabilidade econômica e social.

Em Manaus, existe dois postos fixos que tratam de tráfico de pessoas. O primeiro está no Porto do Ceasa, localizado na Rua Jayth Chaves, 33, Distrito Industrial e outro na Rodoviária da cidade, situado na Avenida Torquarto Tapajos, 1. Denúncias por meio dos telefones 100, 180 e 181.