quinta-feira, 27 de março de 2014

Prefeita de Novo Airão aposta na Economia Solidária

Os chapéus e bolsas são feitos com linhas de tricô e lacres de tampa de cerveja
Prefeita de Novo Airão, Lindinalva Ferreira (PT-AM), joga todas as suas cartas, e, aposta numa saída para geração de emprego e renda no seu município, sobre a regência da cartilha da Economia Solidária. Lindinalva ao assumir Novo Airão, encontrou muitas dificuldades, principalmente, a falta de estrutura na questão de geração de emprego e renda, a maioria da população não tinha como, e, o que produzir, para se sustentar, se mantendo basicamente, atrelada nas malhas do assistencialismo, ou batendo nas portas da Prefeitura a procura de um emprego.

A saída encontrada pela Prefeita foi a Economia Solidária, que sobre o tema, já tinha participado de muitos encontros, de palestras, portanto, conhecia bem essa prática regida pelos valores – entre outros – de autogestão e valorização do trabalho humano, na prática de princípios como igualdade, cooperação e democracia, se contrapondo aos resultados amargos da economia dominante que fomenta a famigerada desigualdade social.
 
A criatividade dos artesãos ajudou a produzir essa bolsa feita de saco de cebola
“Na realidade é assim, eu sempre acreditei na Economia Solidária, mesmo antes de estar na gestão, já participava de encontros, de palestras em relação ao assunto, até porque, eu vejo como uma saída. A Prefeitura na verdade, não têm condições, de ter todas essas pessoas trabalhando dentro da administração, então, a Economia Solidária, além de fazer com que as pessoas se auto-sustentem cria, também, a dignidade, então, eu acredito, que nós estamos no caminho certo”, afirmou a Prefeita.

Em Novo Airão, já se encontra produtos produzidos por grupos de pessoas que estão trilhando os caminhos da Economia Solidária: Verduras, Bolsas, sandálias, chapéus, doces, licores, e, muitas coisas ainda estão por vir. A prefeitura e seus parceiros estão investindo comprando equipamentos para poder atender a todos, porque deseja um futuro melhor para a vida da sua gente.

Disse a Prefeita: “A gente está investindo, nessa questão da Economia Solidária juntamente com os parceiros, porque, eu acredito que vai dar certo, eu tenho toda a certeza que vai dar certo, e eu vejo isso aí, como uma saída para o meu município, a questão das pessoas poderem; elas, realmente decidirem, o que elas querem das suas vidas”, enfatizou.

As hortas comunitárias são uma forma de ofertar alimentos mais baratos à população
A Prefeita falou também, sobre alguns políticos que gostam de ter a população nas mãos: “Infelizmente alguns políticos, eles, acho que gostam; se sentem bem, quando tem o povo atrelado diretamente a eles, é uma maneira de manipular as pessoas. Eu já penso diferente: acho que as pessoas têm que ter autonomia para decidir o que elas querem das suas vidas, para realmente, ter uma melhor qualidade de vida, então eu acredito muito na Economia Solidária, e o que for possível ser feito, nós vamos continuar fazendo. Já começamos, estou, assim, animada com tudo que está acontecendo, eu tenho certeza que nós vamos sair na frente, e, que, o município vai progredir muito.

A Economia Solidária parece ser uma coisa nova, mas não é. Ela sempre existiu dentro das sociedades, todavia, embaçada por sistemas geradores de lucros desiguais. É uma forma de viver bem, se relacionar democraticamente, respeitando basicamente os princípios básicos de uma vida igualitária, sem ter o produto da ganância, por perto, gerada por uma economia dominante, que manipula o cidadão, o levando, sempre, a um plano inferior na escala de um sistema explorador. Novo Airão quer agrupar a sua sociedade em torno dessa outra economia que acontece.

Fonte: http://www.blogdafloresta.com.br/prefeita-de-novo-airao-aposta-na-economia-solidaria/