sábado, 15 de março de 2014

Adail Pinheiro é afastado da prefeitura de Coari

Prefeito de Coari, Adail Pinheiro, responde a um processo, no TSE, que pede que o registro de candidato dele seja anulado

O prefeito de Coari, Adail Pinheiro, e mais cinco servidores de administração municipal foram afastados dos cargos nesta sexta (14), por decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

A medida foi determinada pelo desembargador Rafael Romano em caráter cautelar, em resposta a um pedido do Ministério Público do Estado (MPE), que alegou ser incompatível a presença de Adail e dos servidores nos cargos, em face da gravidade das denúncias a que o grupo responde, além das tentativas de intimidação a investigadores e testemunhas.

Com a medida, caso Adail ganhe o direito de esperar pelo julgamento em liberdade, ele não poderá reassumir a prefeitura do município. Os outros funcionários afastados são o chefe de gabinete do prefeito, Eduardo Jorge de Oliveira Alves, o secretário de Terras e Habitação de Coari, Francisco Erimar Torres de Oliveira, a servidora Alzenir Maia Cordeiro, conhecida como “Show”, e os irmãos Anselmo do Nascimento Santos e Elias do Nascimento Santos. Todos são acusados de colaborar na rede de prostituição e abuso sexual de menores formada para supostamente atender o prefeito.

Adail responde a mais de 70 processos na Justiça, com acusações que variam de exploração sexual de crianças e adolescentes até corrupção e uso indevido da máquina pública. Atualmente, ele está preso de forma preventiva em uma cela do Comando de Policiamento Especializado (CPE), localizado no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. Os demais funcionários estão no Centro de Detenção Provisória (CDP), com exceção de Alzenir, encaminhada para a ala feminina da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.

Fonte: http://acritica.uol.com.br/noticias/Manaus-Amazonas-Amazonia-Adail-Pinheiro-afastado-cargo_0_1101489858.html