terça-feira, 25 de março de 2014

Onde está o Governo do Estado no interior?

Foto: ONDE ESTÁ O GOVERNO DO ESTADO NO INTERIOR?

O deputado José Ricardo afirmou que “não existe Governo do Estado no interior do Amazonas”. A declaração foi feita hoje (25) após fazer um breve relato das condições precárias das áreas da educação e saúde em Japurá, Maraã e Uarini, durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. Os municípios foram visitados no início do mês de março deste ano (com a ida do parlamentar as cidades, ele concluiu a visita a todos os 62 municípios do Estado).

“A pergunta aos deputados, aqui presentes, e a população que terá a oportunidade de escolher o governador do estado e seus representantes, nas eleições, é: o que o governo está fazendo nessas áreas no interior do Estado? Porque se fosse, em um ou outro município, mas não é o caso. Todos os municípios do interior tem o mesmo quadro lastimável. Isto nos leva a pensar que os secretários da educação e saúde não foram ao interior”, criticou ele.

O deputado José Ricardo afirmou que “não existe Governo do Estado no interior do Amazonas”. A declaração foi feita hoje (25) após fazer um breve relato das condições precárias das áreas da educação e saúde em Japurá, Maraã e Uarini, durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. Os municípios foram visitados no início do mês de março deste ano (com a ida do parlamentar as cidades, ele concluiu a visita a todos os 62 municípios do Estado).

“A pergunta aos deputados, aqui presentes, e a população que terá a oportunidade de escolher o governador do estado e seus representantes, nas eleições, é: o que o governo está fazendo nessas áreas no interior do Estado? Porque se fosse, em um ou outro município, mas não é o caso. Todos os municípios do interior tem o mesmo quadro lastimável. Isto nos leva a pensar que os secretários da educação e saúde não foram ao interior”, criticou ele.

Em todas as escolas estaduais visitadas, faltam professores, pedagogos, merendeiras, e pessoal para limpeza das unidades, as bibliotecas estão abandonadas, e, em muitas não há quadra poliesportiva. Na Escola Estadual Raimundo Roberto, em Japurá, por exemplo, devido a falta de professores, o turno da tarde está funcionado parcialmente; e a estrutura está precária, com goteiras, rachaduras. A Escola Estadual Dorothea de Souza Braga, também repete o mesmo cenário. Para evitar que as escolas parem o funcionar, por conta da defasagem no quadro funcional, a prefeitura tem de disponibilizar seus funcionários.

Em Japurá, há 20 anos um novo hospital está sendo construído, enquanto isso os moradores continuam sendo atendidos no antigo hospital, de estrutura de madeira com instalações precárias. Na unidade não há médicos do Estado. Os pacientes estão sendo assistidos somente por médicos municipais e do programa ‘Mais Médicos’. No município de Maraã, a reforma do hospital ocorreu em 2012, mas o prédio já está com rachaduras e o autoclave, - equipamento utilizado para a esterilização, essencial para uma unidade de saúde-, não está funcionando. A ausência de médicos estaduais também é um problema enfrentado em Uarini, que está com sua ambulância parada. 

Depois das viagens aos municípios, é encaminhado às respectivas secretarias do Estado o relatório das visitas em cada escola, hospital e delegacia das cidades, e em alguns casos, são encaminhados representações ao Ministério Público.

Fonte: Assessoria de Comunicação