sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Programa Cataforte destina R$ 200 milhões para a reciclagem operada por catadores

Edital vai selecionar redes de cooperativas de todo o país para acessar os recursos.

O governo federal anunciou R$ 200 milhões em créditos para empreendimentos de catadores de materiais recicláveis. A ação faz parte da terceira etapa do Programa Cataforte, lançada nessa quarta-feira (31), que tem ênfase em negócios sustentáveis em redes solidárias. Durante o evento, foi lançado edital para selecionar redes de cooperativas de todo o país para acessar recursos do programa.

Serão realizadas ações de assistência técnica, capacitação de catadores e lideranças, apoio à elaboração de planos de negócios, ampliação e nivelamento da infraestrutura das cooperativas. O projeto prevê ainda possibilidades de acesso a produtos bancários, como capital de giro, a serem disponibilizados pelo Banco do Brasil.

Durante a cerimônia, também foi assinada portaria que institui o Comitê Estratégico do Cataforte, que é formado por representantes da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ministério do Trabalho, Ministério do Meio Ambiente, Fundação Banco do Brasil, Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Petrobras e Banco do Brasil.

Programa

O Programa Cataforte começou em 2009 com o objetivo de estimular a organização de grupos de catadores com base nos princípios da economia solidária. A primeira etapa incluiu, prioritariamente, a capacitação dos catadores para estruturarem unidades de coleta e atuarem em rede.

Em 2010, iniciou a segunda fase, com a meta de fortalecer a infraestrutura logística das cooperativas, com a aquisição de 140 caminhões para 35 redes de cooperativas e associações de catadores, bem como com a realização de capacitações e prestação de assistência técnica para elaboração de planos de logística.

Nesta terceira etapa, o Cataforte agregou mais parceiros, possibilitando ações integradas, aumento dos recursos e maior eficácia para estruturar redes solidárias de empreendimentos de catadores de materiais recicláveis, impulsionando a inclusão socioprodutiva e a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos.