quarta-feira, 14 de agosto de 2013

José Ricardo vai ao Ministério Público cobrar que o Governo do Estado conclua obra do hospital de Pauini, que já dura 12 anos


Ainda em visita a municípios da Calha do Purus, durante o recesso parlamentar, o deputado José Ricardo Wendling (PT) esteve na cidade de Pauni, onde fiscalizou hospital, escolas estaduais e posto policial. “Serviços públicos deficientes, que têm deixado a população a mercê da sorte. Acho que o governador não conhece a realidade dessa cidade, porque o abandono é total”, declarou ele, que irá encaminhar relatório de visita às secretarias de Estado da Educação (Seduc), da Saúde (Susam), da Segurança (SSP), bem como irá ingressar com representação no Ministério Público do Estado (MPE), cobrando providências urgentes do Estado na área da saúde.

Na Escola Estadual Frei Mário Sabino, onde estudam mais de um mil alunos, há poucos funcionários para a limpeza e a merenda escolar; não há pedagogo e nem psicólogo, muito menos vigia e internet. “Falta até água na escola, porque não tem poço artesiano. Uma calamidade e necessidade de urgente reforma no prédio”, disse ele, que também esteve no Centro Esperança, coordenado pela Igreja Católica e única entidade que disponibiliza projetos para a juventude, seja na área da prevenção ou da qualificação profissional.

Já na área policial, ele relatou que não há policiais civis atuando no Município, apenas policiais militares, que trabalham com estrutura física precária e reduzida, em prédio sucateado e com poucas viaturas. “Os moradores também contam pouco com o juiz e o promotor, que dizem não parar na cidade”.

E na saúde, a situação é ainda mais grave: há 12 anos, o novo hospital da cidade está em construção, sem previsão de finalização e de inauguração. Enquanto isso, os pacientes são atendidos em estrutura antiga e emergencial, desde 1976, e inadequada. “Prédio não tem gerador de energia, nem poço artesiano e nem laboratório. Os materiais hospitalares também são acondicionados de maneira inadequada e em instalações precárias”, contou o deputado, que pretende apresentar todo esse relatório ao MPE, por meio de representação. “A situação é dramática, tanto do hospital antigo quanto do novo”.

Fonte: Assessoria de Comunicação