terça-feira, 20 de agosto de 2013

O trensalão do PSDB, o silêncio, a cumplicidade e a manipulação da mídia


Já escrevi sobre como a TV Globo manipula seus telespectadores com o intuito de preservar seus interesses e o de seus asseclas. E de como costuma espinafrar seus adversários. O mesmo ocorre com a revista Veja, com a Folha de São Paulo e com o Estadão. Em comum, todos apoiaram o regime militar, o Collor de Mello, o FHC e a CPMF... Nessa época eles não reclamavam da pesada carga tributária do País (afinal, durante o governo FHC diversos impostos e contribuições foram criados sob o silêncio deles!). Eles também, de forma conjunta e conjugada, tentaram sangrar o governo Lula, visando derrotá-lo na reeleição, e procuraram derrubar a Dilma, estimulando um tal GIGANTE a acordar e a promover protestos contra a corrupção no País, com direito a um hino de louvor em frente a FIESP. Ah, que saudade da rebeldia juvenil!
E agora? O que esses ilustres proprietários de jornais, revistas, rádios e TVs estão apresentando em seus telejornais ou publicando na imprensa escrita sobre o escândalo nos metrôs de São Paulo, que perdura há pelo menos vinte anos? Como estão alcunhando esse ato? Mensalão tucano? Trensalão tucano? Gorjeta? Propinoduto tucano? Nada disso, eles não alcunham os defeitos dos aliados!

Mas os Sem Mídia (blogs, sites, portais, redes sociais etc) denominaram o escândalo de PROPINODUTO tucano. E outros o alcunharam de TRENSALÃO tucano. E são os membros dos Sem Mídia, formado por jornalistas investigativos da mais alta conta, que estão nos alimentando com informações cada vez mais cabeludas sobre a corrupção no metrô durante os diversos governos do PSDB em São Paulo, que manda e desmanda há pelo menos vinte anos nesse que é considerado o maior estado do País. Imaginem, caros leitores e únicos amigos, a propina que deve rolar solta nos pedágios?

Terça-feira, 13.08.2013, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, resolveu falar para os seus amigos da mídia. Agora como vítima de um cartel inescrupuloso! Sua fala foi destaque nos principais jornais impressos e no Jornal Nacional. A fala foi programada para ser repetida e repercutida. Alckmin disse que iria processar a empresa Siemens e, assim, recuperar o dinheiro pago a maior nas licitações do metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Isso depois de vários anos de esquecimento! Também falou que os outros governadores e o governo federal deveriam investigar os contratos já firmados com a Siemens. Perguntado o que faria com os mais de 100 contratos que o governo estadual ainda possui com a Siemens, Alckmin tergiversou. Disse que estes contratos não eram objeto de investigação! Em outras palavras, Alckmin, na maior cara dura, sugeriu que os outros governadores fizessem aquilo que ele não quer fazer em São Paulo! E o mais interessante, o caso está sendo tratado pelo governador e seus amigos na imprensa não como corrupção, mas lesão! O estado de São Paulo foi lesado! O estado de São Paulo foi vítima de uma quadrilha de inescrupulosos! Pobres paulistas! Lesos somos todos nós, não é governador?

Espero que a Polícia Federal e o Ministério Público Estadual cumpram o seu papel de investigação e prendam aqueles que desviaram mais de R$ 400 milhões dos cofres de São Paulo. Espero que o GIGANTE, que acordará no dia 07.09, exiba cartazes contra a corrupção no Estado de São Paulo, exigindo, de imediato, a instalação de uma CPI para apurar os desmandos do PSDB naquele Estado. O GIGANTE deve tal atitude aos paulistanos, visto que não falaram e nem protestaram contras os altos preços dos pedágios, contra a crescente violência e a corrupção Em São Paulo! Ou o GIGANTE agora tem lado? Ou o GIGANTE acredita piamente que a turma do PSDB e do DEM são tão honestos quanto uma cafetina! E o Anonymous, por que ainda não promoveu um ataque ao site do PSDB ou do governo paulista? Acorda Gigante! Acorda Anonymous!

Abraços,

Frederico A. Passos