terça-feira, 13 de agosto de 2013

Boato leva deputado estadual ao plenário para negar que teve pênis cortado pela esposa




Durante o pronunciamento na sessão, o parlamentar falou que estava indignado com as ‘agressões depreciativas e infundadas ofensas à sua dignidade e de sua família’.

O deputado estadual Dhiego Coelho (PSL), usou a tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima, nesta terça-feira (13), para negar boatos de que sua esposa teria cortado o pênis dele. A informação circulou nas redes sociais desde o início deste mês de agosto.

Durante o pronunciamento na sessão, o parlamentar falou que estava indignado com as ‘agressões depreciativas e infundadas ofensas à sua dignidade e de sua família’.

Ele destacou que nada do que foi dito ocorreu. "Todos os boatos e fofocas são ofensas e calúnias infundadas. Em momento algum existiu o que foi falado", afirmou.

Ainda na tribuna, o deputado solicitou ao presidente da Casa que manifestasse apoio à situação e que não compactuasse das informações contra ele.

"Denegrir a imagem e a honra de uma pessoa perante a sociedade, ofendendo a sua reputação e a sua dignidade, é considerado crime", acrescentou Coelho.

A esposa, os pais e tios do parlamentar estiveram na Assembleia acompanhando o pronunciamento do deputado. Dos 20 parlamentares presentes na sessão, 12 manifestaram apoio e indignação com a situação pela qual o Dhiego Coelho passou com os boatos.

O presidente da Casa, deputado Chico Guerra, afirmou que caso o deputado Dhiego Coelho queira, a Assembleia vai investigar para saber onde foi originado o boato.

"Se o deputado quiser que a Assembleia tome as providências, iremos procurar os órgãos competentes e, através deles, fazer a solicitação para apurar, e se possível, identificar as pessoas ou a pessoa que fez essa maldade com o deputado", concluiu o presidente.