terça-feira, 13 de agosto de 2013

Mídia terminou obrigada a noticiar escândalo dos trens tucanos


Com o crescimento nos últimos dias, com provas, das denúncias de corrupção nas gestões do PSDB em São Paulo - como a reportagem da Istoé desta semana relatando como os governos José Serra e Alberto Goldman foram avisados da formação de carteis em contratos na área de transportes - nossa mídia controlada a ferro e a fogo por seus donos foi, obrigada a noticiar, e com destaque, o escândalo dos trens tucanos.

Já não era sem tempo e o Estadão, também, neste domingo foi obrigado a publicar um editorial o sucateamento da Educação no Estado. Ainda que em linguagem amena - com a qual sempre tratam os tucanos - o jornalão cobre o fato de em seu 3º mandato de governador o dr. Geraldo Alckmin ainda não ter conseguido "a efetivação de professores em número suficiente para completar os quadros do magistério público estadual."

O editorial traz uma radiografia do triste quadro paulista nessa área e registra o déficit de 49.085 professores efetivos na rede pública estadual. Constatação partindo de fonte insuspeita, do fracasso tucano na educação depois de 20 anos governando com deles São Paulo.

A notícia documentada de que governos tucanos tinham conhecimento ou pior participavam de conluios para cartel e fraudes na área dos transporte - cada dia mais provável pelas investigações e documentos oficiais que vem a público - a confissão da Siemens em nota paga nos jornais, e o editorial do fracasso na educação mostram que a operação abafa que a mídia tentou para blindar tucanos fracassou diante da enxurrada de provas.que eles conhecem bem.

Fracassou a operação abafa, mas não fracassaram as operações de diversionismo, como a tentada essa semana pela revista Época (Editora Globo), com base em denúncias logo desmentidas por um ex-funcionário da Petrobras. Vacina prévia, fogo de encontro essa notícia de que dinheiro da área internacional da Petrobras teria sido desviada para partidos políticos e campanhas eleitorais. Uma operação típica das organizações Globo.