quinta-feira, 4 de abril de 2013

Waldemir cobra da Manaus Ambiental e da Arsam respostas sobre os rompimentos das adutoras


Durante a Audiência Pública realizada nesta quinta-feira (4), na Câmara Municipal de Manaus (CMM), para tratar do problema de abastecimento de água na cidade, o líder do Partido dos Trabalhadores (PT), vereador Waldemir José, cobrou da Empresa Manaus Ambiental e da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos pelo Estado do Amazonas (Arsam) respostas às solicitações encaminhadas por seu gabinete na tentativa de as várias rupturas de adutoras que estão ocorrendo na cidade.

De acordo com o líder petista, o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), realizada no ano passado, dentre outros fatos, apontou que as adutoras do sistema de abastecimento de água da cidade têm uma vida útil entre 10 e 20 anos e já estavam deterioradas. Nesse sentido, a Concessionária deveria ter um Plano de inspeção e de substituição dessas tubulações, pois a corrosão excessiva leva ao seu rompimento, ocasionando vários prejuízos à população.

Diante desses fatos, o vereador Waldemir José solicitou da Manaus Ambiental, por meio do ofício Nº 010/113, os relatórios conclusivos de Inspeção e de Manutenção das adutoras, além do plano de Inspeção, Manutenção e de Substituição das tubulações e também o cronograma de realizações desses eventos.

Além disso, o vereador ainda solicitou da Arsam informações acerca da metodologia e fiscalização do serviço de instalação e manutenção das adutoras; cópia dos investimentos da Concessionária no sistema de saneamento básico; documentos sobre o tempo de instalação das adutoras; tempo de vida útil dessas adutoras, além de solicitar quais as providências tomadas para evitar que tais tragédias se repitam.

O líder do PT falou aos representantes da Arsam e da Manaus ambiental que até o momento nenhuma de suas solicitações foi atendida.

Fonte: Assessoria de Comunicação