quarta-feira, 17 de abril de 2013

Waldemir cobra destinação dos R$ 0,05 arrecadados pelas empresas de ônibus

Diante do anúncio de que a Prefeitura Municipal de Manaus irá reformar 13 paradas de ônibus, onde o custo total será de R$ 1 milhão, o líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Waldemir José, anunciou, na manhã desta quarta-feira (17), que vai entrar com representação solicitando que o Ministério Público do Estado (MPE-AM) apure os motivos pelos quais a Prefeitura Municipal de Manaus (PMM) não realizou manutenção periódica nos abrigos de ônibus. Além disso, o destino dos R$0,05 centavos retirado do valor da tarifa do transporte para manutenção e modernização do sistema também deverá ser investigado.

Para o vereador Waldemir José, a Prefeitura, mais uma vez, está desperdiçando recursos públicos, tendo em vista que, desde outubro de 2011, está embutido R$0,05 no valor da tarifa de ônibus, que deveria ser destinado à modernização e manutenção do sistema convencional de transporte público da cidade. Além disso, esse valor arrecadado pelos empresários deveria ser repassado ao SMTU que destinaria ao Fundo Municipal de Modernização do Sistema de Transporte..

Contudo, o vereador petista disse que, passados mais de 2 anos, nem um centavo desse recurso foi aplicado em melhorias do transporte da cidade e seu destino, até o momento, é ignorado. “Eu chamo atenção para um problema nesse caso: a negligência da Prefeitura em não realizar a devida manutenção nos equipamentos públicos que estão sendo deteriorados pelo tempo; e o dinheiro arrecadado, onde está?”, questionou.

De acordo com o líder do PT, a estimativa do valor total desse dinheiro arrecadado nesses quase dois anos pode chegar a R$27 milhões. “Em 2008 Serafim apresentou planilha que informava que o sistema tinha 1 milhão de usuários. Na administração de Amazonino Mendes os documentos mostraram que a cidade tinha 750 mil usuários. Já na Prefeitura atual, os usuários são em torno de 650 mil. Se multiplicarmos por R$0,05 quaisquer desses números, veremos que é um valor muito alto que não se sabe onde está”, disse.

Além disso, Waldemir José afirmou que é necessário que se faça uma auditoria na contabilidade dessas planilhas, para saber qual é o valor real desse dinheiro e, em seguida, investigar os responsáveis por esse desperdício. “Nossa população, como sempre, é quem perde. Com tantas necessidades básicas faltando na cidade, a Administração Municipal joga dinheiro ao vento”. Concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação