terça-feira, 23 de abril de 2013

Tenente do Batalhão de Choque agride mulher com chutes

Segundo a filha da vítima, a mãe tem sofrido com as constantes agressões há quase 17 anos, mas só hoje teria dado um basta na situação.

A dona de casa Fabíola Said de Holanda Lima registrou, na noite desta segunda-feira (22), uma queixa contra o marido, o tenente Carlos Cristiano Nascimento de Holanda Lima, do Batalhão de Choque.

Segundo ela, o tenente a teria agredido com chutes, puxões de cabelo e ameaças de morte.

De acordo com a filha de Fabíola, a estudante universitária Carla Said, a mãe tem sofrido com as constantes agressões há quase 17 anos, mas só hoje teria dado um basta na situação.

"Ele arranja os motivos mais banais para brigar. Hoje, pela manhã foi porque ela não poderia levá-lo em uma farmácia", contou a jovem, que acrescentou que a mãe está doente e perdeu recentemente o pai.

Durante esta tarde, Carlos teria voltado para pegar suas coisas em casa e houve uma nova discussão.

"Ele quebrou tudo dentro da minha casa e minha mãe o levou até o batalhão. No local, ele tentou puxar uma arma e a ameaçou de morte. Por todo o caminho, ela foi agredida", afirmou Carla.

"Eu cresci no meio dessa violência e queremos dar um basta nisso de uma vez por todas. Ele deve ser punido por ter agredido a minha mãe e desonrar a farda que veste", desabafou a estudante.

A dona de casa não quis falar com a equipe de reportagem por estar muito abalada.

O caso foi registrado no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP).